Blocos de Rega de Vale do Gaio, Adegas

As ações arqueológicas realizadas no sítio de Adegas, no âmbito da Minimização de Impactes sobre o Património Cultural decorrentes da execução dos Blocos de Rega de Vale do Gaio (Fase de obra), decorreram entre os dias 10 de Março e 2 de Abril de 2015.

Durante os trabalhos de acompanhamento de obra, associados ao desenvolvimento do referido projecto, foram identificados contextos arqueológicos (estruturas e manchas de materiais) entre os PK 4+824 e 4+862 da C1 de Alvito Alto. Perante estes contextos, foi programada a realização de quatro sondagens e respectivos alargamentos, de forma a intervencionar a totalidade dos contextos arqueológicos na área de afectação, num total de 107m².

A sondagem 1 localizou-se na zona mais alta da vertente onde se implanta este sítio arqueológico. Nesta área foi possível identificar uma estrutura negativa escavada no substrato geológico, tratando-se de uma interface negativa linear, com orientação sensivelmente N-S e pendente para Norte. Com uma largura de topo de cerca de 3,2m, apresentava paredes diagonais, algo irregulares, e base plana, mais estreita que o topo (largura de base cerca de 2,5m).

Esta interface encontrava-se preenchida, ao nível da base, por um depósito de xisto desagregado, sem materiais arqueológicos, sobre o qual e atravessando transversalmente a estrutura negativa, foi identificada uma estrutura em alvenaria de pedra, de construção similar às outras identificadas nas restantes sondagens. Embora seja possível ponderar uma associação entre esta realidade e os contextos edificados observados nas sondagens 2 e 3, não foi possível determinar uma funcionalidade para a mesma.

As sondagens 2 e 3 permitiram observar um conjunto de estruturas em alvenaria, representando uma antiga área edificada ao longo da vertente onde está implantado este sítio arqueológico, provável casal de cariz agrícola com cronologia moderna/contemporânea. No entanto, a sua escavação parcial, apenas na área de afectação do projecto, e elevado grau de afectação, não permitiram clarificar a sua planta.

A sondagem 4 foi realizada numa área mais afastada das realidades anteriores, num local onde se identificou uma possível estrutura negativa tipo fossa. A sua escavação permitiu observar uma interface negativa algo irregular, sem materiais arqueológicos, que deveria corresponder a uma estrutura de cariz agrícola, provavelmente a um buraco de árvore.