Bloco 9, Monte do Judeu 6, Moura

Situado na freguesia da Póvoa de S. Miguel, concelho de Moura, o sítio arqueológico do Monte do Judeu 6 foi identificado no decorrer de prospecções arqueológicas no âmbito do Estudo de Impacte Ambiental do Empreendimento do Alqueva. Foi classificado como Habitat da Idade Bronze/Ferro e cartografado no Quadro Geral de Referência do Património Arqueológico do Regolfo de Alqueva.

Perante a possibilidade de se prolongar para uma área inundável pelo regolfo da Barragem do Alqueva, este sítio foi integrado no Plano Geral de medidas de minimização e foi proposta a realização de trabalhos arqueológicos no local. Foi integrado no Bloco 9, correspondente aos sítios integrados no povoamento Proto-Histórico da Margem Esquerda do Guadiana.

A intervenção tinha como objectivos principais: confirmar a presença de ocupação humana sugerida pelas recolhas de superfície; compreender a sua cronologia; identificar e caracterizar eventuais estruturas conservadas; avaliar o potencial interesse científico e patrimonial do sítio; prever as opções mais adequadas para a minimização do impacte ambiental provocado pela construção da barragem do Alqueva.

Os trabalhos arqueológicos confirmaram a ocupação deste local por comunidades da 2ª Idade do Ferro. Foram identificadas várias estruturas arquitectónicas, que podem ser relacionadas com, pelo menos, um edíficio. No entanto, devido à reduzida área escavada não foi possível saber as dimensões deste sítio, nem estabelecer uma cronologia rigorosa para os diversos momentos de ocupação.

Face à informação recolhida durante os trabalhos, e tendo em conta a cota deste sítio (155.05), pareceu evidente que o sítio do Monte do Judeu 6 não seria directamente afectado pelo regolfo da Barragem. Esta situação levou a sugerir a interrupção das escavações neste sítio e a proceder às devidas medidas de preservação e conservação das estruturas colocadas a descoberto.