Linha Dupla Valdigem – Vila Pouca de Aguiar (REN)

Estes trabalhos arqueológicos foram preconizados na Declaração de Impacte Ambiental (DIA) no âmbito da empreitada de construção da Linha Dupla Valdigem – Vila Pouca de Aguiar, a 220KV (Vila Pouca de Aguiar, Vila Real, Sabrosa, Peso da Régua e Lamego) pela Redes Energéticas Nacionais (REN).

O objectivo foi proteger e salvaguardar os valores patrimoniais, assim como proceder à identificação, inventariação e reconhecimento do valor patrimonial de novas ocorrências identificadas nos trabalhos de prospecção sistemática num corredor de 100m de largura e de prospecção selectiva do corredor aprovado.

O acompanhamento arqueológico (em todas as acções que implicaram movimentações de terras e desmatagem), as prospecções e a sinalização foram efectuados pela ERA-Arqueologia para a fiscalização da obra (a cargo da empresa FASE, S.A), que se dividiu em dois troços: Troço SVPA – P69 (exclusive) e Troço P69 (inclusive) – SVG.

Do acompanhamento arqueológico efectuado ao troço 1 e da prospecção nele efectuada, resultou um total de 43 novas ocorrências patrimoniais localizadas no corredor da linha. Quanto ao acompanhamento efectuado ao troço 2 e da prospecção nele executada, verificaram-se 5 novas ocorrências patrimoniais.

Em suma, procedeu-se a uma eficaz medida de mitigação de impactes, cumprindo-se os pressupostos da Declaração de Impacte Ambiental concernente ao projecto aprovado para a empreitada de construção da Linha Dupla Valdigem – Vila Pouca de Aguiar, a 220KV, assim como os objectivos subjacentes ao plano de trabalhos apresentado ao IGESPAR-IP.