Linha Bodiosa - Valdigem (400 kV), Armamar

As acções de prospecção e acompanhamento arqueológico efectuadas no âmbito do projecto de abertura da Linha Bodiosa - Valdigem, a 400 kV, para a SE de Armamar decorreram em Setembro de 2009. Os objectivos foram detectar vestígios patrimoniais que pudessem ser afectados no decorrer da empreitada, minimizar a afectação dos mesmos, garantir a sua protecção e salvaguarda e efectuar a sua caracterização em termos de valor científico e patrimonial.

Levou-se a cabo a observação continuada e permanente de todos os trabalhos de remoção de terras, designadamente no que diz respeito à desmatação, preparação das áreas de estaleiro, abertura de caboucos dos apoios, preparação de plataformas, abertura de novos acessos e melhoria dos já existentes e abertura de valas para a execução da malha de terra dos apoios.

Tal como referido nas fichas diárias de acompanhamento, em se efectuou uma descrição pormenorizada da estratigrafia afectada pela acção destrutiva da obra, sobressaiu o carácter natural dos sedimentos remexidos e observados aquando das movimentações de terra. Com efeito, durante a intervenção realizada, não foram detectados vestígios de interesse arqueológico.

A maior parte das ocorrências identificadas são de natureza etnográfica, que não foram afectadas pelos trabalhos desenvolvidos. Assim, consideraram-se cumpridos os objectivos preconizados no Plano de Trabalhos aprovado pelo IGESPAR e no conteúdo do Estudo de Incidências Ambientais e do Plano de Acompanhamento Ambiental.