Leroy Merlin (Loulé)

Os trabalhos arqueológicos adjudicados à Era-Arqueologia S.A. pela BRIMOGAL, S.A., decorreram entre os dias 26 de Dezembro de 2016 a 19 de Janeiro de 2017, numa acção de emergência decorrente da construção de um empreendimento comercial pertencente à cadeia de bricolage Leroy Merlin.

As obras a realizar poderiam implicar a afectação de bens patrimoniais, considerando que se localizaram numa região rica do ponto de vista patrimonial, conforme se entra referenciado no Estudo de Impacte Ambiental.

Nesse sentido, o que se apresentou no plano de trabalho inicial foi uma abordagem arqueológica integrada que contempla o cumprimento das medidas expressas em:

- prospecção sistemática da área de intervenção numa fase prévia aos trabalhos de escavação, nomeadamente na área de Caliços 2;

- realização de 4 sondagens (2x8) num total de 64m2 com vista à caracterização estratigráfica do sítio arqueológico Caliços 2 (identificado em sede de EIA em 2014) considerando que a área afecta ao mesmo se encontra na área de incidência directa do projecto de construção agora em curso;

- de acordo com resultados na intervenção de diagnóstico, acompanhamento arqueológico permanente de todas as acções realizadas por via mecânica ou manual, de forma sistemática e permanente que impliquem “remeximento” do subsolo (escavação, decapagens, abertura de caminhos de acesso, áreas de empréstimo e vazadouro) que possam implicar eventual afectação de bens patrimoniais;

- Elaboração de Relatório Final dos Trabalhos Arqueológicos de acordo com o disposto no Regulamento dos Trabalhos Arqueológicos.

Após a conclusão da fase diagnóstico e da prospecção de superfície, a fim de compreender as realidades encontradas foi determinado, entre os representantes do Leroy Merlin, a fiscalização (DDN), a Direcção Regional da Cultura do Algarve e a Era Arqueologia S.A., o alargamento das sondagens 2 e 3 e a realização de duas novas sondagens a sul, dada a presença de material arqueológico.

Uma vez que, A falta de estruturas mais especificas e o tipo de artefactos parece apontar para uma ocupação sazonal e esporádica de curta duração do sítio por comunidades Mesolíticas (Holocénico Antigo, Fases pré-Boreal e Boreal cerca de 9500-7500 calBC).

Apos a realização desta intervenção arqueológica (sondagens e acompanhamento) ficou decidido em reunião de campo que o sítio estava suficientemente caracterizado não sendo por isso propostas medidas de minimização adicionais.

A qualidade dos artefactos não era a melhor, uma vez que se encontravam na sua esmagadora maioria fracturados por acção térmica, foi elaborado um inventário sumário que permitisse, não só identificar utensílios para a caracterização cronológica, mas também identificar possíveis áreas de actividade.

Na análise resultante da inventariação dos materiais foi possível verificar que a grande percentagem corresponde a rochas siliciosas em forma de pequenos nódulos e seixos existentes nas proximidades. Relativamente ao tipo de artefactos a maioria corresponde a restos de talhe, seguido de produtos de debitagem e de utensílios/peças retocadas. Dentro do grupo dos classificáveis verifica-se a ausência de produtos alongados, sendo a esmagadora maioria lascas de pequenas dimensões essencialmente corticais. Os utensílios correspondem essencialmente a encoches, denticulados e lascas retocadas, existindo um número reduzido de núcleos esquirolados e raspadeiras. As características da indústria lítica talhada sugerem que o fabrico de suportes estava direcionado para um pequeno leque de funções. Apresenta algumas características, características tecno-tipológicas idênticas aos conjuntos do Tardiglaciar, contudo, o tipo de utensílio pretendido eram lascas e núcleos/utensílios com retoque marginal especifico estando talvez ligado para o tipo de função pretendida.

A falta de estruturas mais especificas e o tipo de artefactos parece apontar para uma ocupação sazonal e esporádica de curta duração do sítio por comunidades Mesolíticas (Holocénico Antigo, Fases pré-Boreal e Boreal cerca de 9500-7500 calBC).

Apos a realização desta intervenção arqueológica (sondagens e acompanhamento) ficou decidido em reunião de campo que o sítio estava suficientemente caracterizado não sendo por isso propostas medidas de minimização adicionais.