Rua das Gaivotas, n.º 18 (antiga Fábrica de Vidro das Gaivotas), Lisboa

Nos dias 26, 27 e 28 de Janeiro de 2015, a ERA-Arqueologia desenvolveu sondagens de diagnóstico prévio integradas no projecto de reabilitação do edifício n.º 18 da Rua das Gaivotas (antiga Fábrica de Vidro das Gaivotas), em Lisboa.

Visou-se a caracterização do potencial científico dos contextos presentes no local, fundamental para a definição do efectivo potencial patrimonial e complexidade específica deste espaço. Procedeu-se à realização de duas sondagens, uma no futuro poço do elevador (1) e outra na área de maior impacto relativamente à instalação das infraestruturas de saneamento (2).

Na sondagem 1, identificou-se uma calçada composta por elementos em calcário e basalto, com nódulos esparsos de argamassa que indiciaram frequentes reparações do pavimento. Sobreposta a esta realidade, prolongava-se no limite poente uma estrutura de cariz industrial composta por tijolo maciço, cuja funcionalidade não se revelou possível esclarecer.

Já na sondagem 2 exumaram-se degraus de uma escadaria que se prolongava para ocidente fora do limite da intervenção. Como medida de minimização, recomendou-se o acompanhamento arqueológico integral das movimentações de terras a executar no decurso do empreendimento, considerando-se cumpridos os pressupostos do plano de trabalhos aprovado pela DGPC.