Circuito Hidráulico de São Matias, Ribeira de São Pedro 4

Esta intervenção arqueológica foi efetuada no sítio da Ribeira de São Pedro 4 (Selmes, Vidigueira, Beja), no âmbito da Minimização de Impactes sobre o Património Cultural decorrentes da execução do Circuito Hidráulico de São Matias e respetivos Blocos de Rega: Fase de Obra (3ª fase).

Os trabalhos foram adjudicados à ERA-Arqueologia pela EDIA S.A. e decorreram entre os dias 14 e 15 de Julho de 2015. Iniciaram-se no seguimento da descoberta, em ações de acompanhamento arqueológico, de uma mancha com materiais de cronologia desconhecida associada a vários alinhamentos pétreos (possíveis estruturas) e derrubes.

No decurso destes labores foram implantadas quatro sondagens, de modo a abranger uma mancha de materiais de cronologia romana. Todas as sondagens efetuadas apresentavam a mesma estratigrafia: um primeiro sedimento muito argiloso castanho escuro sobre o substrato geológico.

Também a nível material existiu uma homogeneidade, tendo-se recolhido, nas várias sondagens, escassos fragmentos muito rolados de cerâmica comum, não passíveis de classificação em termos de forma. Para a obtenção de cronologias utilizou-se como materiais datantes alguns fragmentos de cerâmica de construção romana (tegula) obtidos na sondagem 4.

Tendo em conta que a grande maioria dos materiais existentes na mancha de materiais intervencionada se encontrava bastante rolada, colocou-se a hipótese de estes vestígios se encontrarem em contexto secundário, sendo provenientes dos núcleos de ocupação romana identificados nas outras áreas do sítio, e sido arrastados pela prática da agricultura para este local, formando esta mancha com materiais.

Como referido acima, no âmbito do acompanhamento arqueológico da obra foram identificados vários contextos, para além das realidades intervencionadas nestes trabalhos: “alinhamentos pétreos/eventuais muros (o mais visível seguindo um eixo sensivelmente NW"SE), junto ao afloramento rochoso, assim como derrubes de telhas, de cronologias aparentemente medievais/modernas. Abundante material cerâmico de construção (telhas e tijolos), assim como alguns pequenos fragmentos de talhas e tigelas”.

Dado que os vestígios citados se encontravam foram da área de afectação não foram alvo de intervenção por parte destes trabalhos de minimização, tendo a equipa de acompanhamento arqueológico aplicado as medidas de minimização acordadas com a tutela.