Avenida da Liberdade, n.º 236, Lisboa

Adjudicados à ERA-Arqueologia pela Lúcio da Silva Azevedo & Filhos S.A., estes trabalhos decorreram, entre Novembro de 2013 e Fevereiro de 2014, no âmbito da reabilitação do edifício n.º 236 da Avenida da Liberdade/n.º 83-87 da Rua Rodrigues Sampaio, em Lisboa.

Uma vez que as obras a realizar implicavam a afectação de áreas com potencial arqueológico, desenvolvendo-se num dos edifícios que integra o Conjunto de Interesse Público da Av. da Liberdade, localizado numa Zona de Intervenção de nível III do PDM de Lisboa, estava previsto o acompanhamento arqueológico permanente de todas as ações que implicassem remeximento do subsolo ou eventual afetação de bens patrimoniais.

De acordo com o projecto de reabilitação em curso, a remoção de terras implicou a abertura de uma área de aproximadamente 20 m x 15 m, a uma profundidade de cerca de 10 m, destinada à construção de um parque de estacionamento subterrâneo. Esta remoção foi realizada de forma faseada, de forma a permitir a construção de novas fundações em redor da área de afetação em condições de segurança.

O acompanhamento das obras revelou a presença de um depósito de aterro encostado aos alicerces em alvenaria do edifício atual, os quais enchiam a vala de fundação. Este depósito cobria também uma canalização de esgoto composta por um cano de grés envolto por calhaus de calcário, fragmentos de tijolo maciço e uma camada argilosa de terra cinzenta azulada, representando assim um nível de aterro de período contemporâneo.

Esta última camada argilosa encontrava-se, por sua vez, sobre um estrato de argila cinzenta clara de origem natural. Dado que esta camada se tratava claramente do substrato geológico desta área, os trabalhos de acompanhamento arqueológico foram dados como terminados.

Não foram identificados contextos arqueológicos preservados.