Parque Eólico do Guardão, Serra do Caramulo

As ações arqueológicas de prospeção realizadas no âmbito do empreendimento Parque Eólico do Guardão, na Serra do Caramulo, foram adjudicadas pela Energetus — Instalações Industriais SA e decorreram nos dias 27 e 28 de abril de 2015. Estas resultaram da necessidade de relocalizar determinados sítios de potencial arqueológico que foram identificados aquando da elaboração do E.I.A.

Os trabalhos não permitiram confirmar a existência física de quaisquer elementos arqueológicos. Ainda assim, tal não deveria excluir a hipótese dos mesmos poderem existir. A forte vegetação, em alguns casos, ou outros fatores de variada ordem podem ter contribuído para a não deteção de quaisquer elementos.

Ainda que em termos de valor arqueológico os sítios da Quinta das Cruzes, da Panasqueira & Tojeira e da Pedra da Vigia não reunissem indícios concretos de qualquer ocupação ou uso antiga, a remoção de subsolo nestas áreas deveria considerar a possível identificação de património arqueológico. Em suma, os sítios citados deveriam ser objeto de acompanhamento arqueológico permanente aquando da fase de execução do projeto.