Avenida da Universidade e Avenida Lino de Carvalho, Évora

No quadro da reabertura de valas para instalação de cabos subterrâneos de baixa tensão e de iluminação pública na Avenida da Universidade e na Avenida Lino de Carvalho, em Évora, estas ações arqueológicas de acompanhamento desenvolveram-se em Dezembro de 2016.

A empreitada obrigou à abertura de aproximadamente 120 m de vala, com profundidade variável entre os 0.80 m e o 1 m e largura média de 0.60 m. Estes trabalhos incidiram sobretudo na área de passeio, sendo que na Av. Lino de Carvalho foi aproveitada uma travessia existente na zona da via de circulação automóvel.

Não foram detetadas estruturas ou contextos arqueológicos, sendo que foram identificadas várias infraestruturas no subsolo intervencionado (telecomunicações, gás e electricidade). Dada a total ausência de matéria arqueológica, as medidas de minimização implementadas resumiram-se exclusivamente ao presente acompanhamento arqueológico.