Travessa do Cais do Tojo, Lisboa

Estes trabalhos de acompanhamento arqueológico (Maio de 2020) enquadraram-se na empreitada de reabertura de vala para a colocação de infraestruturas subterrâneas de rede de telecomunicações ao longo da travessa Cais do Tojo, permitindo a ligação entre a Rua Cais do Tojo, nº 29, e o Largo Conde Barão, na freguesia de Misericórdia em Lisboa.

O imóvel encontra-se integrado numa zona de nível III do Plano Director Municipal de Lisboa, determinando este que “os projetos de operações urbanísticas que tenham impacto ao nível do subsolo, devem ter acompanhamento arqueológico presencial da obra e a realização de ações ou trabalhos com vista à identificação, registo e preservação de elementos de valor arqueológico eventualmente existentes no local”.

Durante os trabalhos foram removidos os níveis correspondentes à estrada e a um conjunto de aterros de cronologia contemporânea, sendo reaberto um conjunto de valas de equipamentos previamente instalados naquele local (esgotos, água, gás, telecomunicações). Não se verificou a presença de vestígios arqueológicos.