ETAR de Vila do Bispo/Sagres

Adjudicados pela Águas do Algarve, estes trabalhos arqueológicos enquadraram-se no empreendimento da construção da ETAR de Vila do Bispo/Sagres e decorreram entre 18 de Fevereiro e 4 de Novembro de 2015. Pretendeu-se com o acompanhamento arqueológico mitigar eventuais afetações que as ações de revolvimento do subsolo pudessem ocasionar no património arqueológico.

A área objeto desta intervenção encontra-se inserida numa zona do território do Concelho de Vila do Bispo que revela um elevado índice de vestígios arqueológicos. Contudo, durante este processo de acompanhamento arqueológico não se verificou a ocorrência de quaisquer vestígios in situ aos quais pudéssemos atribuir um valor arqueológico ou patrimonial significativo.

O único elemento de interesse arqueológico e patrimonial relevante diz respeito a uma gravura rupestre de um cervídeo detetada ainda durante a prospeção prévia do lugar. Ainda que descontextualizada, a singularidade desta manifestação rupestre pareceu-nos merecedora de cuidados especiais, uma vez que estava sujeita não só aos efeitos do clima como a possíveis atos de vandalismo ou roubo. Sugerimos assim a sua recolha para instalações adequadas.