Moinho do Rodete, Silves

Localizado 3 Km a Este de Silves, o Moinho do Rodete foi classificado como sítio arqueológico nos anos 80 do século passado, no decorrer do processo de recuperação do edifício, que aparece já mencionado em escritos do séc. XV como sendo uma das azenhas pertencentes à Coroa portuguesa.

Passados quase vinte anos, no âmbito de um projecto com financiamento da União Europeia, realizou-se uma nova campanha de escavações no âmbito do processo de recuperação do edifício.

Os trabalhos de campo levados a cabo pela ERA decorreram em 2005.  Tiveram como principais objectivos a avaliação do potencial científico, patrimonial e museológico do conjunto edificado, numa perspectiva de aquisição de novos conhecintos sobre a origem e história deste moinho.

Foram realizadas três sondagens em áreas diferenciadas do edifício que permitiram constatar uma longa diacronia de ocupação do espaço, tendo-se registado diversas remodelações estruturais de difícil caracterização. Os resultados das escavações verificaram, com efeito, uma ocupação desde os finais do século XVII até finais do século XX. No entanto, alguns elementos arquitectónicos utilizados podem mesmo fazer recuar até ao século XIII/XIV, realçando o valor científico, patrimonial e museológico do Moinho do Rodete.