Azinheira 1, Barragem dos Minutos

O sítio de Azinheira 1 localiza-se na área onde seria erguido o paredão da Barragem dos Minutos, mais concretamente no topo de uma elevação perto da Ribeira do Matoso. Estes trabalhos enquadraram-se num projecto de minimização de impactes sobre o património arqueológico afectado pela construção da Barragem.

Esta intervenção foi precedida por outros trabalhos, coordenados pela Drª Teresa Rico, cujas sondagens descobriram um muro sobreposto a uma camada arqueológica que continha alguns fragmentos de cerâmica visigótica, além de outros materiais cerâmicos de natureza incaracterística e dois artefactos líticos com grande abrangência cronológica. Face a estes contextos identificados, foi adjudicada à ERA-Arqueologia a realização de sondagens com o objectivo de confirmar a existência de uma ocupação humana neste sítio, que seria afectado pela construção do referido paredão.

O processo de escavação atingiu os níveis de ocupação para a época moderna, identificados a partir de cerâmicas vidradas e de um fragmento de faiança. O resto do material arqueológico constituiu-se por cerâmicas comuns. Refira-se um objecto cerâmico de forma circular com decoração de estampilhas e incisões, a fazer lembrar modelos decorativos da Idade do Ferro, sendo também recorrentes até à época tardo-romana. O contexto associado não correspondeu a estes períodos históricos. No caso destes materiais corresponderem a momentos tardo–romanos seriam análogos aos materiais cerâmicos recuperados pela Drª. Rico, na sua opinião de época visigótica.

Objecto cerâmico.

A avaliação final do impacte patrimonial relacionou-se com os diferentes tipos de ocupação no sítio da Azinheira 1. A metade Este do cabeço apresentou um registo arqueológico datado dos séculos XVI-XVIII, que não pôde ser pormenorizado devido aos condicionalismos espaço-temporais da nossa intervenção. No que diz respeito à metade Oeste, tudo indiciou a falta de vestígios arqueológicos significativos, sendo os depósitos artefactuais produto de processos pós-deposicionais desconhecidos.

Estávamos perante um sítio com uma problemática histórico-arqueológica ainda não resolvida, dada a grande abrangência cronológica dos materiais arqueológicos recolhidos, podendo ir desde a época visigótica até à época moderna.