Projecto Trindade, Lisboa

A ERA-Arqueologia levou a cabo o acompanhamento arqueológico da instalação subterrânea de cabos de fibra óptica, promovida pela Novis, entre o Largo da Academia Nacional das Belas Artes e a Rua Nova da Trindade, passando pela Rua Ivens, Rua Garrett, Rua Serpa Pinto e Travessa da Trindade.

Efectuado entre 5 de Março e 17 de Abril de 2003, o acompanhamento inseriu-se no âmbito da minimização de impactes negativos sobre o património resultantes do revolvimento do subsolo, tendo em particular atenção o facto de, segundo o Plano Director Municipal, se tratar de uma zona de Nível de Intervenção 1.

No Largo da Academia Nacional das Belas Artes identificou-se uma calçada antiga, construída com calhaus de basalto. Após comunicação ao Instituto Português de Arqueologia, optou-se pelo registo gráfico e fotográfico na área das sondagens manuais realizadas no âmbito da obra, efectuando-se apenas o registo fotográfico no restante traçado da vala.

Nas restantes valas e travessias identificaram-se algumas estruturas relacionadas com saneamento básico ou água, algumas ainda em utilização. Em determinados casos não foi possível determinar com exactidão a funcionalidade, nem a cronologia das mesmas. Tendo em conta que não foram destruídas, optou-se pelo seu registo fotográfico e elaboração de esboços referentes à sua localização e dimensões.

Com excepção da calçada, não se verificou qualquer outra afectação de património arqueológico. Relativamente às estruturas referidas, salientou-se não só o facto de algumas se encontrarem ainda em funcionamento, mas principalmente a sua não afectação pela obra.