Parque Eólico da Altas Terras de Fafe

A ERA-Arqueologia levou a cabo prospecções sistemáticas no âmbito da elaboração de um quadro de referência patrimonial na área de afectação do futuro Parque Eólico da Altas Terras de Fafe e respectiva Linha de Alta Tensão de Interligação à Subestação de Riba D’ Ave.

Nestes trabalhos, realizados entre 14 de Julho e 1 de Agosto de 2003, registaram-se 14 sítios com valor patrimonial: 3 referenciados no EIA (2002) e não identificados no terreno, dois com valor arqueológico e os restantes de valor etnográfico.

Foram preconizadas medidas de minimização tendo em conta as realidades registadas para a Capela de Nossa Sr.ª. da Guia e Sepultura Megalítica de Cruz de Estival 1, dado o seu elevado valor patrimonial.

Como medida genérica, com o intuito de preservar eventuais vestígios presentes no subsolo e não detectados neste trabalho e no EIA (2002), sugeriu-se o acompanhamento arqueológico de todos os trabalhos com remoção de terras.