Parque Eólico da Serra dos Candeeiros (Rio Maior)

Entre 29 de Junho e 25 de Outubro de 2004, a ERA-Arqueologia realizou o acompanhamento arqueológico no âmbito do empreendimento do Parque Eólico da Serra dos Candeeiros (Rio Maior). Este Parque Eólico é constituído por um edifício de comando e subestação, 26 aerogeradores e uma Linha de Alta Tensão de Interligação à Subestação.

No decurso do acompanhamento dos trabalhos de desmatação e remoção de terras do sector Sul (aerogeradores 1 a 16), referiu-se apenas a recolha de um denticulado sobre lasca de quartzito. Este elemento representou, contudo, um achado ocasional, comum a todo o período pré-histórico, não se tendo identificado quaisquer outros vestígios arqueológicos.

Durante o acompanhamento da desmatação do sector Norte (aerogeradores 17 a 26), não se registaram vestígios arqueológicos, contudo, observaram-se dois elementos patrimoniais: um espaço delimitado por um muro de pedra seca e um cruzeiro. Devido à sua proximidade em relação às áreas dos aerogeradores, para além de terem sido registados, foram alvo da tomada de medidas que permitiram a minimização dos possíveis impactes causados pela obra.

Consideraram-se, assim, cumpridos os objectivos expressos no plano de trabalhos inicial, não se tendo verificado qualquer afectação de elementos patrimoniais no decorrer da obra.