Barragens dos Álamos, Alqueva

No âmbito do Empreendimento de Fins Múltiplos de Alqueva, as Barragens dos Álamos I, II e III integram-se na vasta cadeia do Sistema de Rega de Alqueva. Esta intervenção consistiu acompanhamento arqueológico da construção destas barragens, situadas a cerca de 10 km a SE de Monte do Trigo, Concelho de Portel, entre Julho de 2004 e Agosto de 2005.

Do ponto de vista do património cultural, na área de influência desta obra eram significativas as ocorrências de vestígios arqueológicos referenciados, bem como de diversas construções de carácter etnográfico e agrícola. Neste contexto, aquando do estudo de implantação destas barragens, houve o cuidado de as projectar de forma a evitar as ocorrências conhecidas.

Vestígio arqueológico.

O acompanhamento arqueológico desta obra iniciou os seus trabalhos dois meses após o seu início, o que, à partida, nos causou alguma apreensão. Dessa primeira abordagem, em que procurámos avaliar possíveis impactes a ocorrências ainda não identificadas, resultou uma única situação, perto do local reservado a aterros experimentais, registando-se uma afectação ao sítio de Horta da Figueira 3.

Tratando-se de um projecto de grandes dimensões, numa área onde já se conheciam bastantes ocorrências patrimoniais e onde se vieram a detectar outras tantas, foi a boa articulação com os responsáveis pelo Consórcio que proporcionou, de forma razoável, a salvaguarda do património sem haver necessidade de parar frentes de trabalho, nem provocar atrasos à produção da obra.