Palácio do Alvito, nº 47, Lisboa

A intervenção arqueológica no Palácio do Alvito, Largo do Conde Barão, nº47, em Lisboa, surgiu na sequência de um parecer do IPPAR decorrente do empreendimento de remodelação deste edifício, enquadrando-se numa perspectiva de diagnóstico e avaliação do potencial científico e patrimonial dos contextos arqueológicos ali existentes.

Os trabalhos decorreram entre 23 de Novembro e 15 de Dezembro de 2004, sendo efectuadas três sondagens/poços em diferentes áreas do palácio, de modo a fornecer uma amostragem o mais abrangente possível do espaço. A sondagem A revelou uma potência estratigráfica diversificada e uma estrutura de interesse arqueológico, a saber, um muro preexistente à última ocupação do espaço (anos setenta do século XX).

Na sondagem B identificaram-se estruturas relacionadas com o tanque de água ali existente, nomeadamente uma canalização e uma levada. A identificação e a preservação destas estruturas implicou uma alteração do local de implantação desta sondagem. Quanto à sondagem C, a sua potência estratigráfica foi reduzida, sendo atingido o substrato geológico.

Face às informações disponíveis e aos resultados obtidos, recomendou-se que toda a área sujeita a futuras intervenções com movimentações de terras e remoções de pavimentos fosse alvo de acompanhamento integral e permanente por parte de um arqueólogo.