Rua das Sobreiras, nº 636, Porto

Os trabalhos arqueológicos realizados no âmbito do empreendimento imobiliário Cidade Foz, na Rua das Sobreiras, n.º 638, Freguesia de Lordelo do Ouro, no Porto, prenderam-se com a minimização de impacte decorrente das obras no local, inserido numa zona em vias de classificação, a Foz Velha.

Numa primeira fase, de 23 de Agosto a 1 de Setembro de 2004, procedeu-se à realização de 8 sondagens mecânicas, tendo como objectivos específicos a caracterização científica e patrimonial dos eventuais vestígios arqueológicos, assim como a minimização do risco da afectação negativa dos mesmos pelas obras previstas para este espaço.

Sondagem, vista geral.

No seguimento, deu-se início a uma fase de acompanhamento arqueológico da obra, que se efectuou em permanência durante todos os trabalhos com revolvimentos de terra, como a realização de desaterros, a abertura de valas e outros passíveis de afectação arqueológica. Esta fase de decorreu desde 2 de Setembro a 25 de Outubro de 2004.

Os trabalhos de escavação e acompanhamento arqueológicos permitiram a identificação de estruturas de cronologia recente que atestaram a utilização do espaço, destacando-se um lajeado e outras relacionadas com uma presa ou tanque. Os contextos arqueológicos em que se inserem tais estruturas foram alvo de registo gráfico georeferenciado, bem com registo fotográfico geral e de pormenor.

Dada a pouca relevância patrimonial desses contextos, as medidas de minimização do impacte da obra foram no sentido de garantir o seu registo, após o qual foram alvo de desmonte acompanhado.