Porto

Mercador - Bloco 5

O povoado do Mercador apresenta um potencial científico imensurável para o estudo do povoamento do 3º milénio a.C. na bacia do Guadiana, nomeadamente da sua margem esquerda.

Bloco 5 do regolfo do Alqueva: Pré-História recente da margem esquerda do Guadiana

No âmbito do Plano de Minimização de Impactes sobre o Património Arqueológico na área do regolfo de Alqueva, foi criado um bloco (Bloco 5) destinado à investigação da Pré-História recente da margem esquerda do Guadiana

Porto da Junto 1 - Bloco 5

Escavação arqueológica que nda revelou de um eventual sítio arqueológico pré-histórioco.

Porto Meirinho 1 - Bloco 5

A ocupação deste sítio poderá corresponder a um núcleo de habitat, não sendo de excluir a possibilidade de corresponder igualmente a uma área específica de talhe, situação a esclarecer com a eventual continuidade de trabalhos e com o estudo aprofundado dos materiais recolhidos.

Conjunto Habitacional Foz do Douro

Projecto de trabalhos arqueológicos concretizado na zona ribeirinha do Porto, no âmbito do empreendimento imobiliário 'Cidade Foz'.

EIA - linhas enterradas na área metropolitana do Porto

Estudo de Impacte Ambiental realizado no traçado de 3 linhas eléctricas (22 km) a construir na área metropolitana do Porto. Estes trabalhos prévios ao início da construção permitiram identificar vestígios patrimoniais e estabelecer quais as medidas mitigadoras que permitirão a salvaguarda dos elementos patrimoniais identificados.

Praia da Samouqueira

O acompanhamento arqueológico da construção de um parque de estacionamento e de uma pedovia que liga a praia da Samouqueira e Porto Côvo (Polis Litoral do Sudoeste) permitiu a identificação e estudo de estruturas relacionadas com os sítios arqueológicos do Mesolítico e Neolítico, Samouqueira I e II.

Remodelação do prédio da Rua Mouzinha da Silveira, Porto

No âmbito da remodelação de um edifício no centro histórico do Porto a Era, arqueologia

Sondagens de Diagnóstico Arqueológico na Rua das Flores, Porto

No âmbito da reabilitaçao da Casa Ferraz-Bravo a Era realizou sondagens arqueológicas de forma a aprofundar o conhecimento histórico da casa e das realidades cronológicas anteriores.

Rua do Poço, n.º 62 e 64, Chaves

Os trabalhos programados tiveram como objectivo a minimização prévia de impactes negativos no âmbito da obra de remodelação do edifício sito na Rua do Poço, nº 62 e 64, em Chaves.

Rua Alegre, Foz Velha, Porto

Projeto de arqueologia preventiva da ERA/Omniknos

Largo Alberto Pimentel, Cedofeita (Porto)

Projeto da ERA/Omniknos

Rua das Flores, Porto

A ERA realizou aqui um conjunto de trabalhos de investigação histórica e arqueológica, associados a um projecto de reabilitação do imóvel.

Povoados de Porto das Lajes e Fernão Vaz, C.A. Cola (Ourique)

A ERA efectuou um conjunto de acções de salvaguarda, conservação e restauro com a finalidade de tornar visíveis e visitáveis os Povoados de Porto das Lajes e Fernão Vaz, pertencentes ao Circuito Arqueológico da Cola – Ourique.

Campo 24 de Agosto (Metro do Porto)

A intervenção enquadrou-se numa perspectiva de arqueologia preventiva no âmbito dos trabalhos de construção da Estação do Campo 24 de Agosto, referente à Linha C do Metro do Porto.

Avenida Marginal do Parque da Cidade, Porto - 2ª Campanha

Estes trabalhos referem-se a uma segunda fase de escavações realizadas na Av. Marginal do Parque da Cidade do Porto, na sequência da detecção de materiais líticos.

Avenida Marginal do Parque da Cidade, Porto - 1ª Campanha

A ERA-Arqueologia realizou, entre Agosto de 2000 e Novembro de 2001, trabalhos de acompanhamento arqueológico no âmbito do projecto de requalificação urbana da Avenida Marginal do Parque da Cidade.

Acompanhamento Arqueológico - Linha Alqueva-Sines

A ERA-Arqueologia realizou trabalhos de prospecção e acompanhamento arqueológicos nas Linhas Aéreas de Alta Tensão Alqueva-Ferreira do Alentejo e Ferreira do Alentejo-Sines 2.

Requalificação da Frente da Ribeira, Porto

Os trabalhos desenvolveram-se numa óptica de mitigação de impacte decorrente da empreitada de Requalificação da Frente da Ribeira, visando a caracterização e avaliação do valor científico e patrimonial do sítio.

Povoado do Porto Torrão, troço Alqueva – Ferreira do Alentejo

A ERA-Arqueologia efectuou a escavação arqueológica das áreas a afectar pela implantação dos apoios da linha de alta tensão, correspondendo a 3 sondagens de diagnóstico na área total a afectar.

Porto de Ponta Delgada

A ERA-Arqueologia levou a cabo a inventariação do património arqueológico e arquitectónico no âmbito do Estudo de Impacte Ambiental da área a afectar pelas Obras de Ampliação e Reordenamento do Porto de Ponta Delgada.

Reformulação do Nó do Mercado Abastecedor do Porto

A ERA-Arqueologia realizou o acompanhamento arqueológico no âmbito da Reformulação do Nó do Mercado Abastecedor, no Porto.

Zona da Alfândega, Porto

Os objectivos dos trabalhos foram a caracterização e avaliação do valor científico e patrimonial do sítio e a observação de estruturas pré-existentes, nomeadamente a muralha fernandina, com vista ao estabelecimento de sequências e tipologias de ocupação do local.

IC 25 Lanço Paços de Ferreira/Nó da EN 106 - EIA

Este estudo teve como objectivos genéricos, em primeiro lugar, identificar o património arqueológico, arquitectónico e etnográfico afectado e, em segundo lugar, propor soluções adequadas para a resolução dos problemas patrimoniais identificados.

Rua das Sobreiras, nº 636, Porto

Os trabalhos realizados no âmbito do empreendimento imobiliário Cidade Foz tiveram como objectivo a elaboração de um diagnóstico acerca da existência de vestígios arqueológicos e consequente mitigação de efeitos negativos.

Avenida Diogo Leite, n.º 442, Vila Nova de Gaia

A ERA-Arqueologia levou a cabo trabalhos de acompanhamento arqueológico no âmbito da empreitada de remodelação do imóvel sito na Av. Diogo Leite, n.º 442, em Vila Nova de Gaia.

Ligação Ferroviária de Alta Velocidade - Lisboa e Porto, troço Alenquer – Pombal

Estes trabalhos de inventário e relocalização do património surgiram no âmbito do Estudo Impacte Ambiental (Estudo Prévio) para a área a ser afectada pela Ligação Ferroviária de Alta Velocidade entre Lisboa e Porto.

Reformulação do Nó do Regado com a V.C.I., Porto

Os trabalhos de acompanhamento arqueológico visaram a salvaguarda de eventuais estruturas ou elementos de interesse arqueológico e/ou patrimonial, bem como o seu registo de forma a permitir a cartografia de elementos preexistentes, nomeadamente estratigrafias, profundidade de aterros e estruturas.

Rua de Sobre-o-Douro, 1A - Bairro Ignez, Porto

Os objectivos específicos da intervenção visaram a elaboração de um diagnóstico para avaliar o potencial arqueológico do local, assim como a minimização do risco da afectação negativa dos mesmos pelas obras previstas para este espaço.

Rua de Fez/Rua Dr. Afonso Baldaia, Porto

Os trabalhos arqueológicos visaram o diagnóstico do potencial arqueológico do local, assim como a minimização do risco da afectação negativa de evidências preservadas com valor científico e patrimonial pelas obras previstas.

Sítio da Forca, Maia

Os objectivos específicos da intervenção visaram a elaboração de um diagnóstico para avaliar o potencial arqueológico do sítio, assim como a minimização do risco da afectação negativa dos mesmos pelas obras previstas para este espaço.

Cineteatro Eduardo Brazão, Vila Nova de Gaia

Estes trabalhos arqueológicos enquadraram-se numa perspectiva de minimização de impacte face às obras de requalificação do Cineteatro.

Parque Eólico de Mafomedes, Baião

A ERA-Arqueologia realizou a inventariação do património arqueológico e arquitectónico no âmbito da avaliação ambiental (RECAPE) do projecto para este parque eólico.

Rua de Gondarém, Porto

Tendo em vista a construção de um parque de estacionamento subterrâneo na Rua de Gondarém, a ERA-Arqueologia efectuou treze sondagens com o fim de avaliar o potencial arqueológico da área a afectar pela construção deste empreendimento.

Linha do Norte – Subtroço 3.2 (Quintans/Ovar), apeadeiros de Canelas e Salreu

O acompanhamento arqueológico enquadrou-se numa perspectiva de minimização de impactes patrimoniais das obras de construção deste empreendimento, tendo o grosso da intervenção decorrido até 28 de Dezembro de 2006.

Rua do Infante D. Henrique, nº 87 a 93, Porto

Levou-se a cabo o acompanhamento arqueológico na obra de reabilitação do prédio nº 87 a 93 na Rua do Infante D. Henrique, no Porto. Este edifício localiza-se na “Ribeira do Porto”, zona classificada como Património Mundial pela UNESCO.

Rua de Santa Catarina e outras, Porto

O acompanhamento arqueológico executado no âmbito destas obras de remodelação consistiu na detecção de eventuais vestígios arqueológicos e a sua caracterização em termos de valor científico e patrimonial.

Zona Industrial de Oliveira de Azeméis, Santiago de Riba-Ul

Realizaram-se acções de acompanhamento arqueológico no âmbito dos trabalhos de construção de uma unidade fabril, localizada na Zona Industrial de Oliveira de Azeméis. Estes compreenderam remoções de terras (criação de plataformas e valas de fundação para os muros de sustentação de terras) numa área de cerca 4900m².

Rua dos Jerónimos, freguesia de Santa Maria de Belém, Lisboa

No âmbito das obras de melhoria da rede de saneamento e de telecomunicações da cidade de Lisboa, estes trabalhos de acompanhamento arqueológico decorreram numa única frente de obra da Rua dos Jerónimos.

Rua das Flores, nº 171 a 177, Porto

A intervenção enquadrou-se numa perspectiva de minimização de impactes patrimoniais, reconhecimento e detecção de eventuais vestígios arqueológicos durante a empreitada de recuperação do piso do rés-do-chão e no logradouro de um piso superior, onde se situa o Claustro do Hospital D. Lopo.

Largo do Priorado, nº 90, freguesia de Cedofeita, Porto

A intervenção enquadrou-se numa perspectiva de minimização de impacte resultante das obras de remodelação do imóvel referido, localizado em área classificada do centro histórico do Porto – “Área Classificada da Igreja Românica de Cedofeita”.

Ruas Formosa e do Bonjardim, Porto

A ERA-Arqueologia realizou o trabalho de acompanhamento arqueológico da empreitada de Requalificação das Ruas Formosa e Bonjardim.

Rua de Sobreiras, nº 562, Porto

Concretizou-se o acompanhamento arqueológico dos trabalhos de reabilitação de um imóvel sito na Rua de Sobreiras, que consistiram essencialmente no levantamento manual dos pavimentos interiores, sem afectação directa no subsolo.

Metropolitano de Lisboa, Prolongamento da Linha Vermelha

A grande duração deste trabalho, por um período superior a 3 anos, verificou-se face à extensão deste projecto e à multiplicidade de frentes de obra que o integram, que apresentaram diferentes e distintas fases de progressão.

Largo Professor Abel Salazar, nº 29, Porto

A ERA-Arqueologia executou o acompanhamento arqueológico dos trabalhos de reabilitação de um imóvel sito no Largo Professor Abel Salazar, inserido numa zona condicionada do ponto de vista arqueológico e patrimonial (ZAP 01 – Conjunto classificado da Zona Histórica do Porto).

Estação do Oeste da Linha Ferroviária de Alta Velocidade (Lisboa/Porto)

Os objectivos principais foram a identificação e inventariação de elementos patrimoniais existentes na área de afectação pela construção dos acessos, a sua avaliação patrimonial e a avaliação do seu impacte.

Rua das Taipas, 71-77, Porto

A ERA-Arqueologia realizou o estudo histórico deste imóvel, situado numa área de elevada sensibilidade patrimonial, classificada como Património Mundial pela UNESCO desde 1996.

Empreendimento Artenius PTA - Sines

O acompanhamento arqueológico teve como objectivo principal a detecção de eventuais vestígios arqueológicos que pudessem ser afectados na área do projecto de implantação da fábrica de PTA e infraestruturas adjacentes.

Loja Leroy Merlin, Matosinhos

A abertura de valas nas duas zonas de obra foi alvo de acompanhamento minucioso e permanente, de forma a salvaguardar as realidades de potencial interesse arqueológico.

IC9 – Lanços EN1 (IC2)/Fátima (A1) e Fátima (A1)/Ourém (Alburitel)

O objectivo do acompanhamento arqueológico realizado no âmbito da construção do IC9 – Subconcessão Litoral Oeste foi a salvaguarda do património arqueológico, etnográfico e patrimonial durante os trabalhos de escavação.

Subconcessão do Baixo Alentejo, Lanço C, Monte do Carrascal 2

O conhecimento sobre a área de implantação do projecto determinou que a mesma fosse considerada de extrema sensibilidade arqueológica/patrimonial, levando à necessária tomada de acções tendo em vista a eventual necessidade de cumprir medidas de carácter preventivo.

Rua do Infante D. Henrique, nº 35, Porto

Foram executados trabalhos de acompanhamento arqueológico e registo tipológico do edificado na obra de reabilitação do prédio sito na Rua do Infante D. Henrique, com o número de polícia 35.

Fábrica de Cerâmica Coelho da Silva, Porto de Mós

Esta intervenção teve como objectivo realizar a componente de Património no âmbito do EIA da ampliação da Fábrica de Cerâmica, implicando a prospecção sistemática da área de incidência do projecto.

Palácio do Porto Covo da Bandeira, Lisboa

A ERA realizou trabalhos de acompanhamento arqueológico no âmbito da construção de um parque de estacionamento subterrâneo.

Rua António Pinheiro Caldas, nº 9, Porto

O acompanhamento arqueológico na obra de reabilitação de um edifício visou a minimização de impactes patrimoniais numa zona condicionada da cidade (ZAP 36 – Foz Velha).

Avenida Araújo Silva, nº 5-7, Penafiel

Procedeu-se a uma abordagem arqueológica integrada que contemplou o acompanhamento arqueológico permanente de todas as acções realizadas por via mecânica ou manual que implicassem levantamento de pavimentos, desmonte de paredes e a eventual afectação de bens patrimoniais.

Rua dos Panaçais, concelho de Vila Nova de Gaia

No âmbito do projecto de construção de uma moradia unifamiliar, executaram-se quatro sondagens de diagnóstico, visando-se abranger uma amostra significativa da estratigrafia presente no local.

Largo da Academia Nacional das Belas Artes, nº 1, Lisboa

Efectuaram-se trabalhos de pesquisa histórico-arqueológica no âmbito do empreendimento de reabilitação do edifício nº 1 do Largo da Academia Nacional das Belas Artes.

Rua da Reboleira, n° 52-62, Porto

As obras a realizar neste edifício implicavam a afectação de áreas com potencial arqueológico, dado este situar-se numa zona da cidade formalmente condicionada do ponto de vista arqueológico e patrimonial.

Alto do Coruto, Escariz, Arouca

Foi aberta uma sondagem de 5m2 numa área de concentração de blocos graníticos que poderiam corresponder à Mamoa 2 da Urreira descrita por Fernando Silva (2004).

Rua da Lapa, 69, Lisboa

Estes trabalhos de acompanhamento arqueológico realizaram-se no âmbito do empreendimento de reconstrução do imóvel sito na Rua da Lapa.

Rua de Santa Justa e outras, Lisboa

Estas acções arqueológicas foram desenvolvidas durante o acompanhamento das três frentes de obra, levadas a efeito pela EPAL, de melhoria de rede de distribuição de água da cidade de Lisboa.

Rua Mouzinho da Silveira, 42-44, Porto

Os trabalhos arqueológicos realizados no âmbito da remodelação do imóvel 42-44 da Rua Mouzinho da Silveira surgiram na sequência de condicionantes legais, já que o local se situa em área classificada do centro histórico do Porto.

Avaliação Ambiental Estratégica do PDM de Porto de Mós – Descritor Património

A ERA desenvolveu acções de pesquisa e inventariação de elementos patrimoniais no âmbito do Relatório de Definição do Âmbito da Avaliação Ambiental e Análise dos factores críticos para o Plano de Director Municipal de Porto Mós.

Avenida dos Aliados, 151-179, Porto

Estes trabalhos visaram a caracterização/diagnóstico preliminar do potencial científico e patrimonial dos contextos arqueológicos presentes na área a afectar pela Remodelação e Ampliação da Antiga Pensão Monumental.

Rua do Almada, 149, Porto

Esta intervenção consistiu no acompanhamento arqueológico de 4 caboucos no logradouro do imóvel para implantação da sustentação de uma estrutura de cobertura.

Linha Prelada-Vermoim (220 kV)

Visou-se a minimização de impactes sobre o património resultantes da abertura de valas e caixas de junção, com o fim de prevenir e verificar o grau de afetação de áreas com potencial arqueológico.

Ramal Recarei-Custóias, 220Kv, Siderurgia da Maia

Esta intervenção consistiu no acompanhamento arqueológico da abertura de covas ou caboucos para a construção do Ramal Recarei-Custóias.

Palácio Condes de Azevedo, Rua da Porta do Sol, 2, Porto

Os trabalhos iniciais, estudo histórico-espacial e sondagens de diagnóstico, ocorreram entre Janeiro e Fevereiro de 2013, sendo que o acompanhamento arqueológico teve início em Fevereiro de 2014, decorrendo continuamente durante esse ano até à sua conclusão em 17 de Abril de 2015.

Edifícios da APDL, Leça da Palmeira, Matosinhos

Levou-se a cabo o acompanhamento arqueológico da abertura de uma vala (extensão de 7 metros e profundidade de cerca de 70 centímetros), com recurso a meios mecânicos e manuais.

Escadas das Verdades, 48-50, Porto

As obras de reabilitação de um edifício implicavam a afectação de áreas com potencial arqueológico, uma vez situadas na Zona de Protecção (-50 M) do Paço Episcopal do Porto, Monumento Nacional.

Blocos de Rega de Vale do Gaio e Adutor de Vale do Gaio, Horta do Pinheiro 6

Após se terem identificado, neste sítio, 6 interfaces negativas tipo fossa e fosso, no decurso dos trabalhos de acompanhamento de decapagem de vala, foram realizadas sondagens arqueológicas para caracterização destas ocorrências.

Blocos de Rega de Vale do Gaio, Horta Nova 4

Face à identificação de um conjunto de contextos arqueológicos, programou-se, inicialmente, a realização de um conjunto de sondagens arqueológicas de diagnóstico, posteriormente alargadas para escavação e caracterização dos contextos em área de afectação de obra.

Rua do Passeio Alegre, n.º 258-280, Porto

Levou-se a cabo a avaliação do potencial arqueológico do local, através de sondagens de diagnóstico. Posteriormente, efetuou-se o acompanhamento arqueológico de movimentações de terra que pudessem incidir sobre contextos arqueológicos preservados, coetâneos ou não com as estruturas identificadas na fase de diagnóstico.

Circuito Hidráulico de Roxo-Sado, Porto Monte Coelho

Esta intervenção iniciou-se no seguimento da descoberta, em trabalhos de decapagem mecânica, de estruturas e alinhamentos pétreos, sendo identificados e caracterizados os vestígios remanescentes de um moinho.

Empreendimento Rei Ramiro Terraces, Vila Nova de Gaia

O plano de trabalhos preconizou o alargamento em área das sondagens realizadas, em 2008, na plataforma superior, onde haviam sido identificados contextos romanos, e a escavação de duas novas sondagens na plataforma inferior, dentro do actual edifício.

Bloco de Rega de Ferreira, Figueirinha e Valbom, Monte do Sabino 3

Realizaram-se três sondagens manuais na sequência da identificação de duas interfaces negativas e uma mancha de terras negras durante a decapagem da camada vegetal na área da vala da Conduta 1 do Sub-bloco de Ferreira.

Bloco de Rega de Ferreira, Figueirinha e Valbom, Monte Cardim 6

Os trabalhos puseram a descoberto uma múltipla realidade composta por estruturas negativas sub-circulares, uma estrutura quadrangular associada aos trabalhos agrícolas, um sepulcro tipo tholos e dois possíveis hipogeus em associação com este último.

Subconcessão do Baixo Alentejo, Lanço C, Monte do Arcediago 2

Os trabalhos realizados permitiram identificar uma estrutura hidráulica, constituída por dezanove pegões completos, sendo que o n.º 20 apenas foi visível em cerca de 20 cm do seu plano, já que excedia os limites da área de afetação da presente obra.

Parque de Estacionamento do Campo das Cebolas, Lisboa

Na generalidade, os contextos estratigráficos observados nas diversas sondagens enquadraram-se numa cronologia contemporânea (séculos XIX/XX), estando associados à utilização do Campo das Cebolas como área portuária e sua posterior desativação.

Programa Polis do Litoral Sudoeste, Praia de Porto Covinho

Nas proximidades dos locais que seriam afetados pela obras existiam artefactos de pedra lascada (lascas, núcleos, etc) e depósitos que poderiam conter elementos patrimoniais.

Programa Polis do Litoral Sudoeste, Praia de Porto Covo

A única zona que seria alvo de uma nova construção corresponde à área da praia (construção de um cais), não sendo provável que em zona de marés com dinâmicas sedimentares específicas existissem vestígios arqueológicos preservados.

Rua de Santa Cruz do Castelo, lotes 50/52 e 54/56, Lisboa

Os trabalhos possibilitaram a identificação de uma estratigrafia complexa e intrincada, o que é consentâneo com contextos urbanos deste tipo (onde ocorre uma ocupação contínua ao longo dos séculos), sugerindo uma ocupação intensa de um mesmo espaço, sobretudo de âmbito doméstico.

Av. Severiano Falcão, Lote 6, Prior Velho, Loures

As obras a realizar implicavam a afetação de áreas com potencial arqueológico, já que se desenvolviam na Zona Especial de Proteção da “Casa da Quinta da Francelha de Cima”, Imóvel de Interesse Público. Assim, foram realizadas 6 sondagens arqueológicas de diagnóstico com meios mecânicos.

Mercado do Bom Sucesso, Porto

O relatório levado a cabo pela ERA descreveu o estado de conservação, diagnóstico de patologias e os pressupostos da intervenção de conservação e restauro para a totalidade do património integrado que se propunha alterar.

Rua do Cais de Gaia 226/Rua de Pereira da Costa, 31, V. Nova de Gaia

Os trabalhos arqueológicos realizados em fase prévia à empreitada de requalificação e adaptação de um edifício de cariz industrial em habitação multifamiliar situado na Rua do Cais de Gaia e Rua de Pereira da Costa, freguesia de Santa Marinha, Vila Nova de Gaia.

Rua de Santa Escolástica, 16-20, Porto

Estas sondagens arqueológicas de diagnóstico enquadraram-se no projeto de construção de um edifício constituído por um conjunto de habitações de características unifamiliares.