Reformulação do Nó do Regado com a V.C.I., Porto

A ERA-Arqueologia realizou trabalhos de acompanhamento arqueológico no âmbito da empreitada da “Reformulação do Nó do Regado com a V.C.I.”, no Porto, promovida pela Estradas de Portugal. Estes decorreram entre 25 de Maio e 12 de Setembro de 2005, com uma interrupção temporária do acompanhamento, dado que as movimentações de terra foram interrompidas de 26 de Julho a 5 de Agosto.

Com efeito, a empreitada preconizava como medida de minimização o acompanhamento arqueológico permanente sempre que os trabalhos a desenvolver implicassem o revolvimento de terras, desaterros ou outras acções com afectação directa do subsolo ou de elementos edificados. Visou-se, portanto, a salvaguarda de eventuais estruturas ou elementos de interesse arqueológico e/ou patrimonial, bem como o seu registo de forma a permitir a cartografia de elementos preexistentes, nomeadamente estratigrafias, profundidade de aterros e estruturas.

O registo mencionado pretendeu preencher dois objectivos: o conhecimento das preexistências no espaço em questão que pudessem ser usadas na construção da história do Porto e o fornecimento de dados espacialmente localizados que contribuíssem para uma gestão da arqueologia e do património eficaz daquele espaço.

No decurso do acompanhamento foram detectadas algumas ocorrências patrimoniais, nomeadamente três poços. Uma das estruturas foi alvo de registo gráfico e fotográfico, após o qual foi parcialmente desmontada e objecto de aterro. As restantes ocorrências, dado que se encontravam fora do perímetro da obra, foram registadas na respectiva ficha de acompanhamento e coordenadas espacialmente. Além dos citados, não foram detectados quaisquer outros elementos de interesse patrimonial e/ou arqueológico.