Calçada das Necessidades, nº 48/50-52, Lisboa

Concretizados em 2005, estes trabalhos arqueológicos enquadraram-se numa perspectiva de prevenção e de minimização de impactes sobre eventuais vestígios patrimoniais afectados por movimentações de terras na Calçada das Necessidades, nº 48/50-52, em Lisboa.

Num primeiro momento foi efectuado o registo da situação de referência, incluindo o registo ortofotográfico dos principais de cortes estratigráficos preservados no local. Estas acções constituíram uma fase prévia ao início do acompanhamento arqueológico, tendo como objectivos o levantamento das estruturas existentes, a observação dos depósitos resultantes das remoções de terras já realizadas e a observação do nível de afectação da estrutura do aqueduto.

Assim, considerou-se que, relativamente ao nº 48 da Calçada das Necessidades, concluídas as actividades de registo arqueológico, não se justificava a realização de acompanhamento arqueológico nesta área dado já estarem concluídos os trabalhos de remoções de terras. Quanto aos nº 50-52, seria necessário o acompanhamento das movimentações de terrenos a realizar no âmbito desta empreitada para minimizar eventuais impactes.

No decorrer deste acompanhamento foi detectada uma estrutura de funcionalidade indeterminada adossada à parede Norte do Aqueduto das Águas Livres. Após a caracterização da estrutura, como não era possível a sua conservação devido à progressão da empreitada, esta foi objecto de um desmonte acompanhado após a devida autorização do Instituto Português de Arqueologia. Por fim, na fase de escavações mecânicas, não foram detectadas nenhumas evidências estruturais ou materiais que suscitassem a interrupção da obra.