Cruz de Celas, Coimbra (Acompanhamento)

O acompanhamento arqueológico realizado no âmbito da construção do empreendimento Studio Residente Celas, sito na ZEP do Mosteiro de Celas (Cruz de Celas), em Coimbra, enquadrou-se numa perspectiva preventiva e de minimização de impactes sobre o património arqueológico. Decorreu de forma descontínua entre Novembro de 2006 e Setembro de 2007, tendo a responsabilidade científica da 1ª fase sido assegurada por Margarida Santos e a da 2ª fase por Lucínia Oliveira.

Durante os trabalhos de acompanhamento foram cumpridas as medidas de minimização propostas após as duas intervenções arqueológicas realizadas no local (sondagens de diagnóstico e escavação em área). Com efeito, levaram-se a cabo os registos necessários e esclarecidas algumas das relações estratigráficas que não puderam ser apuradas durante as fases de escavação.

Na área da fonte e respectivas estruturas adjacentes, as observações inicialmente apresentadas não sofreram qualquer alteração decorrente destes trabalhos. Na zona norte da área de escavação não foi possível registar um muro devido ao seu risco de derrocada, no entanto, verificaram-se novos contextos arqueológicos na área mais a norte do mesmo.

Não se considerou, porém, necessário proceder à escavação da área em questão, dado que para aí estava projectada uma área ajardinada. Assim, dado o compromisso do dono de obra em não efectuar aí qualquer escavação, deu-se por concluído o acompanhamento nesta zona, não se prevendo quaisquer medidas de minimização.