Linha de Alta Tensão Tunes-Estói

A ERA-Arqueologia concretizou trabalhos arqueológicos no âmbito da construção da Linha de Alta Tensão Tunes-Estói, a 150 kV. Estes foram realizados de acordo com as medidas de minimização de impactes presentes na correspondente Declaração de Impacte Ambiental (DIA) e decorreram entre Março e Maio de 2006.

As acções efectuadas consistiram no acompanhamento da instalação dos estaleiros e posteriores trabalhos que implicassem movimentação de terras nestas áreas. Nos três estaleiros implantados para o decorrer da obra não foram identificados contextos arqueológicos ou afectado qualquer outro património cultural.

Em relação aos 125 apoios necessários à instalação da linha de alta tensão realizaram-se prospecções da sua área de implantação e acompanhamento arqueológico da escavação dos caboucos para as suas fundações. Foram, ainda, acompanhados os trabalhos de melhoria (limpeza/desmatação) e abertura de acessos aos apoios, bem como terraplanagens para plataformas de grua necessárias à instalação dos postes e espaços para desenrolamento dos cabos eléctricos.

Apenas num apoio identificámos contextos arqueológicos durante a abertura dos caboucos, observando-se uma estrutura com forma algo irregular e função indeterminada, constituída por calhaus e blocos de arenito e calcário. O seu carácter antrópico foi confirmado pela presença de fragmentos ocasionais de cerâmica comum, porém, sem características definidoras de período cronológico. Procedeu-se à sua limpeza e registo.