Rua da Prata, nº 250 e 284, Lisboa

O acompanhamento arqueológico objecto desta intervenção visou a minimização do impacte da obra de implantação de infraestruturas da EDP entre os números 250 e 284 da Rua da Prata (obra a cargo da Algarvau SA), na Baixa de Lisboa. Os trabalhos aqui descritos iniciaram-se no dia 31 de Janeiro de 2006 e terminaram no dia seguinte.

Os objectivos específicos consistiram no acompanhamento rigoroso dos labores de remoção de terras. No decorrer dos trabalhos não se detectou qualquer destruição de níveis ou estruturas arqueológicas, verificando-se, todavia, a necessidade deste tipo de acções para prevenir possíveis danos patrimoniais.

As medidas tomadas tiveram o cuidado de prosseguir com as regras da arqueologia para que nada ficasse deixado ao acaso. Tratando-se de uma artéria situada na Baixa Pombalina, nunca é demais lembrar que estamos perante uma zona de nível 1 do PDM.

Uma vez que esta área já havia sido intervencionada anteriormente para a colocação de infraestruturas, sem que se encontrassem evidências de carácter arqueológico, não se tomaram medidas mitigadoras adicionais. Conciliou-se, assim, a prossecução do empreendimento com o cumprimento das medidas de prevenção e minimização de impacte sobre o património arqueológico previstas para o centro histórico de Lisboa.