Igreja de Nossa Senhora da Encarnação, Largo do Chiado, Lisboa

Os trabalhos arqueológicos realizados no Salão Paroquial da Igreja de Nossa Senhora da Encarnação, no Largo do Chiado, em Lisboa, visaram a aplicação de medidas de minimização de impactes sobre o património arqueológico decorrentes das obras de recuperação da referida igreja. Adjudicados à ERA-Arqueologia pelo Grupo Sousa Pedro S.A., decorreram entre os dias 6 e 13 de Fevereiro de 2006.

No decorrer dos trabalhos de limpeza efectuados foram identificados vários ossos humanos em contextos de revolvimento, provavelmente resultantes quer da abertura/reabertura de sepulturas, quer de obras de repavimentação efectuadas na área. Refira-se que os ossos humanos provieram de dois depósitos aparentemente colocados de forma a nivelar o espaço para a colocação de um pavimento, que seria suportado pelos vários blocos de pedra existentes na área.

Não foi possível estabelecer cronologias para a formação dos depósitos identificados, uma vez que os materiais recolhidos se manifestaram insuficientes para serem datados objectivamente. No entanto, tendo em consideração as características dos ossos humanos recolhidos, poder-se-iam balizar os contextos identificados entre os inícios do século XVIII, data de construção da Igreja, e meados do século XIX, altura em que são proibidos os enterramentos no interior das igrejas.

Não se excluiu, contudo, que as realidades identificadas possam ter sido formadas no decorrer do século XX, pois desconhece-se a data da construção do último pavimento aí colocado, que poderia estar associado aos contextos registados na área intervencionada.