Convento da Graça, Tavira

Os trabalhos de conservação e restauro nas Ruínas Islâmicas localizadas perto do bar da Pousada do Convento da Graça, em Tavira, decorreram durante o Outono de 2006. Assentaram na implementação de uma estratégia que garantisse a preservação do monumento para o futuro, dentro dos princípios definidos internacionalmente para a recuperação do património em geral e arqueológico em particular.

Do ponto de vista dos trabalhos de conservação e restauro, que consistiram na limpeza e consolidação das estruturas arqueológicas existentes, os objectivos foram concretizados. Porém, apesar das estruturas estarem num ambiente coberto e protegido dos agentes atmosféricos, o contacto directo com o público e com o subsolo, a par da própria instabilidade intrínseca das estruturas, levaria a que pudessem aparecer problemas de preservação do conjunto em geral e/ou de zonas particulares.

A solução destes problemas passaria pela manutenção permanente, através de acções directas sobre as estruturas, como, por exemplo, desinfestações regulares, observação e registos sistemáticos da evolução do seu estado de referência e intervenções directas de fixação e consolidação.

Dada a falta de historial concreto em relação à conservação deste sítio, propusemos a implantação das medidas anteriormente referidas, numa primeira fase trimestralmente. Com base nos trabalhos que se fossem desenvolvendo poder-se-ia alterar a regularidade da periodicidade. No entanto, o controlo sistemático das infestações não deveria ser muito alterado.