Ligação Ferroviária à Siderurgia Nacional, Coina

O acompanhamento arqueológico da empreitada de construção da Ligação Ferroviária à Siderurgia Nacional, localizada em Coina, com cerca de 3778 m de extensão e cerca de 60 m de largura, realizou-se entre 14 de Fevereiro e 2 de Julho de 2007.

Esta intervenção surgiu na sequência dos pareceres do Estudo de Incidências Ambientais (EIA) e dos resultados obtidos nas sondagens de diagnóstico executadas nos sítios de Silha de Alferes 1, PD8 e PD9. Teve como objectivos a não afectação dos vestígios observados, a identificação de eventuais novos vestígios arqueológicos e a aplicação de medidas de mitigação.

Foram acompanhadas remoções de terras em sete sectores distintos da área total a afectar pela empreitada, não tendo sido identificados vestígios arqueológicos. Tal como referenciado no EIA, as ocorrências patrimoniais identificadas, registadas e intervencionadas encontravam-se fora da área de afectação.

Saliente-se ainda que não se verificou qualquer impacte negativo directo ou indirecto sobre as referidas ocorrências identificadas, quer aquando do EIA, quer no decorrer dos trabalhos de acompanhamento arqueológico.