Rua do Barão (telecomunicações - Telcabo), Lisboa

Esta intervenção visou a minimização do impacte do empreendimento de abertura de valas para telecomunicações (Telcabo) sobre o património arqueológico na Rua do Barão, em Lisboa. Os trabalhos decorreram entre os dias 4 de Maio e 3 de Junho de 2008.

Não obstante o facto de se tratar de Zona de Nível 1, a abertura de vala (conforme previsto em plano de trabalhos) incidiu sobre um espaço já remexido no âmbito da implantação de anteriores infraestruturas. Neste sentido, foram previamente abertas – em contexto de obra – 4 sondagens com meios manuais, devidamente acompanhadas arqueologicamente para aferir da presença de tais remeximentos.

Fora acordado com a Tutela que, caso fosse detectado algum depósito/contexto preservado, os trabalhos seriam suspensos e seria solicitada a presença do IGESPAR-IP para determinação de uma estratégia de execução de sondagens arqueológicas.

Não foi detectado qualquer contexto ou depósito arqueológico preservado. Do ponto de vista material, verificou-se a presença ocasional/moderada de fragmentos de cerâmica comum em depósitos de aterro.