Calçada do Forte (telecomunicações - Telcabo), Lisboa

No âmbito de um empreendimento de abertura de valas para telecomunicações (Telcabo), estas acções de acompanhamento arqueológico visaram a minimização do impacte sobre o património existente na Calçada do Forte, em Lisboa.

Entre os dias 1 e 10 de Outubro de 2008, foi aberta uma vala de 80 m de comprimento por 0,70 m de largura e 1,20 m de profundidade na Calçada do Forte, entre os números de porta 2 e 58, em zona de Nível 2 segundo o PDM.

Registou-se a presença de uma estratigrafia linear caracterizada por sucessivos remeximentos recentes. Não se verificaram evidências materiais de carácter arqueológico, à excepção de um caneiro, junto ao nº 58, já afectado pela colocação de anteriores infraestruturas.