Antigo Parque de Festas, Tavira

Os trabalhos de diagnóstico arqueológico realizados no antigo Parque de Festas de Tavira decorreram entre 28 de Setembro e 8 de Dezembro de 2009. Promovidos pela Câmara Municipal de Tavira, visaram a obtenção de informação que auxiliasse o projecto de construção do Centro de Arte Contemporânea (CAC) no antigo Parque de Festas, bem como a definição de eventuais condicionantes arqueológicas.

Foram realizadas 12 sondagens na área a afectar pelo projecto de obra, num total de 200 m². A sua localização foi acordada com o IGESPAR e a Câmara Municipal de Tavira, procurando-se abranger uma amostra significativa da estratigrafia arqueológica do local.

Sondagem 3.

A escavação destas sondagens permitiu identificar um conjunto de realidades arqueológicas de ampla cronologia, complementando os resultados já identificados nos anteriores trabalhos de diagnóstico. Estas representam diferentes momentos da ocupação de Tavira, nomeadamente, no decurso do período Moderno e Medieval Islâmico, bem como durante a Idade do Ferro e a Idade do Bronze.

Considerando o elevado potencial arqueológico e a importância das diferentes realidades intervencionadas, juntamente com o facto de estas se prolongarem por toda a área de construção do futuro CAC, propôs-se como medida de minimização a escavação em área, de forma manual, na zona afecta ao projecto de execução da obra.

Sondagem 2.

A utilização de meios mecânicos para remoção de níveis contemporâneos de aterro poderia ser equacionada. Não obstante, e atendendo à existência de contextos arqueológicos preservados a níveis muito superficiais nas áreas afectas ao projecto, à excepção da de cargas e descargas, dever-se-ia ter especial atenção aquando da realização deste trabalho.