Hotel Barata Salgueiro, Rua do Salitre, Lisboa

O acompanhamento arqueológico desenvolvido aquando da instalação de infraestruturas de electricidade no subsolo junto do Hotel Barata Salgueiro, Rua do Salitre, em Lisboa, teve lugar de 15 a 18 de Março e entre 20 e 22 de Abril de 2010. Enquadrou-se no âmbito das medidas de minimização de impactes sobre o património resultantes de revolvimentos de terras, encontrando-se a área afectada em zona de nível 2 do PDM de Lisboa.

No decurso dos trabalhos de acompanhamento na Rua do Salitre foi aberta uma vala para substituição de cabos eléctricos, na qual não foi detectada qualquer realidade de carácter arqueológico. Todas as realidades identificadas corresponderam a infraestruturas de água, gás, telefone e esgotos posteriores à colocação dos cabos eléctricos a substituir durante estes trabalhos, à excepção de três estruturas em alvenaria identificadas na vala 2.

Duas das estruturas identificadas, em alvenaria de blocos de calco-arenito e calcário e ligante em argamassa branca, poderiam corresponder à base dos candeeiros da primitiva iluminação pública (inícios do século XX) implantada no largo formado pelo entroncamento da Rua Rodrigo da Fonseca e Rua do Salitre.

A terceira estrutura registada corresponderia ao resto de um murete, de orientação, grosso modo, NO/SE, em alvenaria de blocos de calco-arenito, mesclados com blocos de basalto não aparelhados sem ligante, sendo o seu topo revestido por uma argamassa alaranjada grosseira, cuja função e cronologia se desconhece.