Antiga Casa da Guarda, Forte de São Vicente, Torres Vedras (2ª intervenção)

Estes trabalhos arqueológicos e de conservação e restauro realizados no âmbito do projecto de recuperação do Forte de São Vicente, em Torres Vedras, monumento protegido juridicamente como imóvel de interesse público, foram adjudicados à ERA pela Câmara Municipal de Torres Vedras e decorreram em Junho de 2011.

O acompanhamento arqueológico da antiga Casa da Guarda do Forte permitiu a identificação de 3 fases distintas de utilização/ocupação deste edifício, tendo revelado que as suas paredes mantiveram cerca de 65% dos paramentos originais e que as fases de remodelação da casa não afectaram o seu traçado, consistindo apenas no restauro do aparelho das paredes.

Esta análise parietal não permitiu o enquadramento temporal exacto das duas primeiras fases por falta de indicadores cronológicos. As sondagens de diagnóstico realizadas anteriormente neste espaço revelaram, através do espólio recuperado, uma ocupação entre os séculos XVIII e XIX, não tendo sido recolhidos elementos que associem esta construção ao período das Invasões Francesas (Pires, 2009).

Num documento datado de 1818 e num outro de 1815 (informação cedida pela Câmara Municipal de Torres Vedras) é referida a casa de um moleiro, Sebastião Isidoro, morador nos arrabaldes da vila de Torres Vedras, cuja casa teria servido de armazém de ferramentas do reduto nº 22 no ano de 1810, o que sugere que este edifício seria anterior à construção do Forte (Pinto, 2010).

Do ponto de vista dos trabalhos de conservação e restauro, os objectivos foram concretizados. Com esta acção e a partir da regularização da estrutura, conferiu-se à mesma uma maior estabilidade físico-química, efectuada através de limpezas, intervenções estruturais e acabamentos finais.

No entanto, salientou-se a importância de esta edificação ser alvo de uma observação regular. Uma vez que a ruína do edifício ficou estabilizada, a evolução do seu estado de conservação poderia ser avaliada a partir de então, medindo e contabilizando alterações na situação de referência criada.