Circuito Hidráulico de Baleizão – Quintos, Beja

Estes trabalhos enquadraram-se numa perspectiva de minimização de impactes arqueológicos na área a afectar pelo projecto de execução do Circuito Hidráulico de Baleizão-Quintos e respectivo Bloco de Rega, concelho de Beja, promovido pela empresa EDIA, S.A.

O objectivo geral foi a complementação da avaliação efectuada no Estudo de Impacte Ambiental, procedendo à prospecção dos troços caracterizados como de visibilidade nula a reduzida, verificando desta forma a existência ou não de ocorrências que pudessem não ter sido identificadas devido a estas condicionantes.

A intervenção permitiu a descoberta de 27 novas ocorrências, sendo 5 de carácter etnográfico e as restantes 22 de carácter arqueológico. Foram identificadas 15 manchas de ocupação (11 romanas, 2 de pré-história antiga, 1 de pré-história recente e 1 indeterminada), 7 achados isolados (5 de pré-história recente e 2 de pré-história antiga), 2 poços, 2 pontes e 1 estrutura (moderno/contemporâneo).

O número de sítios a relocalizar era de 47, estando repartidos por 22 poços, 3 pontes, 3 manchas de ocupação, 3 casais rústicos, 3 achados isolados, 2 represas, 2 habitats, 2 fontes, 2 conjuntos hidráulicos, 1 azenha, 1 muro, 1 topónimo, 1 vestígios diversos e 1 villa.