Travessa Nova do Espírito Santo/Rua do Touro, Elvas

O acompanhamento arqueológico efectuado no âmbito do projecto de Reabilitação de Edifício Habitacional na Travessa Nova do Espírito Santo/Rua do Touro, em Elvas, decorreu entre os dias 3 e 10 de Abril de 2013. A intervenção centrou-se nos trabalhos de remoção de terra para a implantação de infraestruturas de saneamento e de vigas de fundação.

O edifício objecto de reabilitação encontrava-se, à data de início das acções de acompanhamento, numa fase adiantada de execução. No entanto, após uma observação detalhada da área, não foi registada a existência de vestígios arqueológicos e/ou contextos preservados relevantes para a compreensão e construção da História e da evolução urbanística nesta zona.

As realidades registadas durante a abertura manual de 5 valas reportaram-se a contextos cronológicos recentes, salientando-se, na vala 3, a ocorrência dispersa de 2 fragmentos de cerâmica comum, 2 fragmentos de faiança e fragmentos de cerâmica de construção (tijolo de burro). Estes vestígios poderiam corresponder a contextos cronológicos modernos, tendo surgido conjuntamente com materiais recentes (telha e tijolo industriais, plástico e betão), o que indiciou uma acção contemporânea de revolvimento do depósito.

Pelo reduzido número de fragmentos e pela sua dispersão no depósito, não se justificou a recolha dos mesmos, em virtude de não poderem facultar dados conclusivos sobre o local. Face ao exposto, consideraram-se cumpridos os objectivos inicialmente apresentados à DRCA em Plano de Trabalhos.