Calçada Marquês de Abrantes, nº 17, Lisboa

A ERA realizou, em 2014, o acompanhamento arqueológico da abertura de quatro sondagens geotécnicas e da execução de duas sondagens arqueológicas manuais de diagnóstico no edifício sito na Calçada Marquês de Abrantes, nº 17 (fase de estudo prévio). Estes trabalhos implicavam a afectação de áreas com potencial arqueológico, já que ocorreram em Zona de Intervenção de nível III do PDM de Lisboa.

No decurso desta intervenção foram registados contextos arqueológicos estruturais e industriais que atestaram que o edifício em análise foi construído sobre aterros de cronologia recente (séc. XIX) que, por sua vez, cobriam realidades estruturais mais antigas.

No tocante a medidas de minimização a aplicar no âmbito de qualquer projecto de reabilitação do espaço, as mesmas deveriam incluir escavação arqueológica integral dos contextos arqueológicos identificados e acompanhamento arqueológico das movimentações de terras nas restantes áreas (metodologia sujeita a alteração caso surgissem vestígios arqueológicos que o justificassem).