Avenida dos Bombeiros Voluntários, Parede (Cascais)

Realizada no âmbito de um projecto de recuperação de uma moradia sita na Avenida dos Bombeiros Voluntários, na Parede (Cascais), esta intervenção decorreu entre Dezembro de 2016 (diagnóstico) e Fevereiro de 2017 (acompanhamento arqueológico). O imóvel em questão, denominado “Vila Costa”, insere-se na subcategoria de Espaço Residencial Histórico e na área de Património Arqueológico de Nível 1 – Revisão do Plano Director Municipal de Cascais.

Trata-se, a nível arqueológico, de uma área de grande sensibilidade, encontrando-se o lote de terreno no perímetro do Povoado pré-histórico da Parede, classificado como Bem Cultural de Interesse Patrimonial. Desta forma, o projecto estava condicionado à realização prévia de sondagens de diagnóstico nas áreas de afectação.

Face à afectação prevista, foi feita uma sondagem de diagnóstico no local (2 por 2 metros, com uma cota de 1 metro de profundidade), correspondendo, com segurança, à afectação necessária para a construção do estacionamento. Nesta sondagem foi possível detectar a presença de níveis de aterro, aqui colocados para nivelamento do terreno, não se verificando a presença de contextos arqueológicos anteriores ao século XIX, nem qualquer tipo de antropização do substrato geológico.

Procedeu-se, então, ao acompanhamento arqueológico dos restantes trabalhos de escavação, que vieram confirmar os dados verificados na sondagem, não se tendo verificado a presença de outros contextos arqueológicos preservados, dando-se assim por finalizada a intervenção neste local.