Linha de Batalha – Lavos, a 400 kv, Apoio n.º 85

Na sequência dos trabalhos de acompanhamento arqueológico da empreitada da Linha de Batalha – Lavos, a 400 kv, foi identificada na zona de implantação do poste nº 85 uma possível estrutura arqueológica negativa, eventualmente relacionada com ocupações humanas da pré-história dada a presença no local de materiais líticos, nomeadamente núcleo de sílex.

Perante esta realidade foi proposta ao IGESPAR I.P. – Extensão de Torres Novas a implementação de medidas de minimização de impacte adequadas. Estas passaram, num primeiro momento, pela realização de uma sondagem de diagnóstico de forma a melhor compreender os contextos presentes no local e poder propor, se necessário, medidas de minimização adicionais.

Dado o nível de incerteza relacionado com a efectiva natureza, extensão e complexidade dos eventuais contextos arqueológicos presentes na área a afectar, esta intervenção decorreu numa perspectiva de diagnóstico, com os objectivos de avaliar o potencial arqueológico e caracterizar a estratigrafia global do local, de forma a possibilitar uma articulação fundamentada entre os trabalhos de construção civil e a salvaguarda dos vestígios patrimoniais existentes.

A realização da referida sondagem neste local permitiu compreender que a possível estrutura negativa identificada se relacionava com a presença de uma bolsa com raízes, não estando presentes contextos arqueológicos preservados.