EPAL - Rua de Santa Cruz do Castelo, 52-56, Lisboa

A ERA executou o acompanhamento arqueológico da reabertura de vala na Rua de Santa Cruz do Castelo, 52-56, no âmbito a Empreitada Geral de Intervenções nas Infraestruturas da rede da EPAL. Estes trabalhos foram adjudicados pela EPAL S.A. e decorreram no dia 25 de Fevereiro de 2014.

A colina onde se ergue o Castelo de S. Jorge foi das primeiras áreas ocupadas de Lisboa. Durante a Idade do Ferro e o período romano desempenhou um papel estratégico na defesa do povoado. Ocupado pelos árabes, foi conquistado em 1147 por D. Afonso Henriques. A construção do Paço Real durante a Primeira Dinastia conferiu-lhe uma centralidade política, religiosa, social e cultural, até ao reinado de D. Manuel I, que mandou construir o Paço da Ribeira.

Bastante afectado pelo terramoto de 1755, nele se instalou, em 1780, a Casa Pia da Correcção da Corte, cujos edifícios foram, depois das invasões francesas (1807-1810), reparados e ocupados pelos quartéis. Restaurado no final dos anos 1930, no âmbito da Exposição do Mundo Português, foi objecto de levantamento de grande parte dos muros e de muitas das torres, o que lhe conferiu um ''carácter medieval'', resultante desta operação monumental.

O acompanhamento efectuado pela ERA pressupôs a observação de movimentações no subsolo, nomeadamente o levantamento de pavimentos, tendo a estratigrafia detectada revelado um grau de revolvimento muito elevado, provocado pela introdução de infraestruturas. Não foram detectados vestígios de interesse arqueológico.