Adutor de Vale do Gaio (troço 4), Horta de S. Roque 1

Estes trabalhos foram realizados no sítio Horta de S. Roque 1, no âmbito da Minimização de Impactes sobre o Património Cultural decorrentes da execução do Adutor de Vale do Gaio (troço 4): Fase prévia à obra. Adjudicados à ERA pela EDIA – Empresa de Desenvolvimento e Infra-estruturas do Alqueva, S.A., decorreram entre os dias 13 e 19 de Maio de 2015.

O sítio em questão fora assinalado e inventariado com o n.º 41 na sequência de trabalhos de prospeção arqueológica decorrentes do processo de Avaliação de Impacte Ambiental, caracterizando-se como uma mancha de dispersão de materiais com a presença de cerâmica comum e de construção de época romana (tegulae, bordo de ânfora, etc.).

Procedeu-se então a realização de 4 sondagens arqueológicas manuais de 2 m x 2 m. No entanto, após o início dos trabalhos, os resultados obtidos para as duas primeiras sondagens, numa área total de 8 m², verificaram-se suficientes para o diagnóstico do sítio.

Registaram-se sequências aluvionares estéreis do ponto de vista arqueológico na metade inferior da sondagem, e níveis com material arqueológico, muito rolado, em posição secundária, na metade superior das sondagens. O material arqueológico não permitiu afinar uma cronologia precisa, sendo clara a existência de material moderno a contemporâneo.

Uma vez que não foram identificados vestígios arqueológicos preservados, propôs-se como medida de minimização o acompanhamento arqueológico dos trabalhos com afectação do subsolo associados ao desenvolvimento do projecto.