Remodelação do Balneário Municipal do Castelo (Lisboa)

Entre os dias 27 de Agosto e 24 de Setembro de 2014, a ERA realizou trabalhos arqueológicos no âmbito do empreendimento “Remodelação do Balneário Municipal do Castelo” (Lisboa), promovido pela Junta de Freguesia de Santa Maria Maior e enquadrado no Programa PIPARU.

Durante os trabalhos procedeu-se à abertura de cinco valas (áreas 1, 2, 4, 5 e 6) e de uma área de perfil quadrangular (área 3), tendo em consideração os sectores que seriam afetados pela empreitada de remodelação dos balneários.

Foi possível reconhecer a presença de um grande depósito, comum a todas as áreas inseridas no edificado (área 1, 2, 3, 5 e 6), marcado por um acervo material tipicamente romano republicano, com algum espólio da Idade do Ferro II. O depósito em questão apresentava-se cortado pelos interfaces de duas estruturas, do embasamento de um grande muro e de uma plataforma de nivelamento do espaço, de cronologia aparentemente moderna, e mais recentemente pelos trabalhos de construção da atual estrutura municipal.

Todas as estruturas identificadas foram alvo de registo gráfico e fotográfico, tendo sido devidamente protegidas de forma a assegurar a sua preservação in situ. Nos casos em que a preservação de elementos ou troços destas estruturas se apresentava impossível, devido aos trabalhos na nova rede de esgotos domésticos, estas foram desmontadas e protegidas com manta geotextil.