Sistema Multimunicipal de Saneamento da Ria de Aveiro

De âmbito terrestre, os trabalhos arqueológicos efectuados pela ERA, em Abril de 1999, no Sistema Multimunicipal de Saneamento da Ria de Aveiro consistiram em prospecções e acompanhamento de obras.

Na extensão do traçado Emissário Barra / Costa Nova não se registou qualquer evidência material de carácter arqueológico. Os trabalhos de acompanhamento duraram 21 dias, vinte dos quais com a participação de dois arqueólogos.

A intervenção na obra correspondente à área do Emissário da Torreira limitou-se a um trabalho de prospecção arqueológica a posteriori, de que resultou a recolha de três fragmentos de cerâmica actual, efectuada por dois arqueólogos ao longo de dois dias.

Do acompanhamento da Estação Elevatória IG 7 (S. Jacinto) não houve qualquer registo, a não ser o interesse geológico da leitura dos seus cortes. Os trabalhos de reconhecimento e prospecção arqueológica – a posteriori – foram efectuados por dois arqueólogos.

No decurso dos trabalhos de reconhecimento e prospecção arqueológica na Estação Elevatória IS 11 (Costa Nova), assim como no subsequente acompanhamento empreendido, não se registou qualquer evidência de interesse patrimonial.