Barragem dos Minutos - 6

Realizados no âmbito do Plano de Minimização de Impactes sobre o Património Arqueológico na área do regolfo da Barragem dos Minutos, estes trabalhos corresponderam a um alargamento da intervenção realizada em Julho de 2001. A área intervencionada nesta campanha, sondagens 2 e 4, surgiu na sequência dos resultados então obtidos nas cinco sondagens efectuadas e de acordo com as medidas de minimização propostas pela ERA e aprovadas pelo IPA.

O alargamento da sondagem 2 mostrou-se inconclusivo, tendo-se registado apenas diferentes depósitos naturais onde se recolheu algum espólio sobretudo cerâmico. Não se observou qualquer vestígio de estruturas, derrubes ou qualquer outra unidade arqueológica. Em relação à sondagem 4 foi possível identificar dois compartimentos com unidades de derrube e depósitos pós-abandono em que o espólio recolhido permitiu caracterizar uma ocupação/abandono do séc. I a III d.C.

O tipo de materiais recolhido – terra sigillata, paredes finas – indicia um certo poder económico normalmente associado às villae. Por seu lado, as características das estruturas identificadas não permitiram dizer claramente que se estava perante um habitat deste tipo. No entanto, esta foi uma hipótese que se pôde colocar. A grande percentagem de potes e panelas, bem como de grandes recipientes de armazenagem – dolium e ânforas – pareceram indiciar estarmos numa zona doméstica da villa.

Assim, perante estes resultados, e dada a impossibilidade de sondar outras áreas de forma a perceber a dispersão dos vestígios para confirmar o tipo de habitat, os trabalhos foram dados por concluídos com o acordo do IPA em reunião efectuada no campo. Ainda como acordado com parecer da referida instituição proferido na mesma reunião, todas as sondagens foram cobertas por terras, tendo as estruturas da sondagem 4 sido previamente protegidas por plástico.