Centro histórico de Campo Maior (3ª Fase)

Entre 2 e 13 de Junho de 2003, a ERA-Arqueologia realizou duas sondagens arqueológicas como medida de minimização de impacte decorrente de obras de instalação de rede de saneamento básico levadas a cabo pela Câmara Municipal de Campo Maior. Estes trabalhos corresponderam à 3ª Fase do Projecto de remodelação geral de infra-estruturas em arruamentos do centro histórico desta vila.

Da intervenção na Sondagem 1, na área exterior à Porta do Castelo, onde se instalou uma caixa para o saneamento básico e uma manilha de pvc para estabelecer a ligação para o castelo, resultou a identificação de duas estruturas (Muros 1 e 2) que poderiam estar associadas à linha de muralha de raiz medieval. Por outro lado, na Sondagem 2, na área exterior à Porta da Traição, onde se previa a instalação de uma conduta para estabelecer a ligação à restante rede de esgotos, apenas se identificaram dois níveis de preparação da actual calçada.

Os elementos existentes que permitiram avançar uma cronologia para este local, ainda que relativa, foram os fragmentos recolhidos de faiança com decoração azul e manganês, a cerâmica comum barroca e alguns biselados de cozedura redutora e de formas fechadas, remetendo para os séculos XVII e XVIII.

Como medida de minimização, no espaço fisíco da Sondagem 1 procedeu-se ao recobrimento das estruturas que se encontravam expostas com manta geotêxtil e terras provenientes da escavação, para uma melhor conservação e proteção aquando da implantação do sistema de saneamento básico na área sondada.

Sublinhe-se ainda que estes trabalhos de escavação e de acompanhamento arqueológico no centro histórico de Campo Maior foram um instrumento fundamental para a arqueologia urbana desta povoação.