EPAL (PRR 57) – Praça do Comércio/Largo do Corpo Santo, Lisboa

Os trabalhos de acompanhamento arqueológico efectuados no âmbito do projecto de melhoria da rede de distribuição de água na cidade de Lisboa – PRR 57 – conduta Dn 1000 da Zona Baixa – troço Praça do Comércio – Corpo Santo – desenvolvido pela EPAL, decorreram entre 23 de Fevereiro e 6 de Junho de 2009.

A área referenciada localiza-se na zona de nível 2 segundo o Plano Director Municipal de Lisboa. Deste modo, o acompanhamento arqueológico permanente durante as operações de escavação e movimentação de terras possuiu objectivos preventivos, tais como a detecção de eventuais vestígios arqueológicos afectados ao longo da obra, bem como a sua posterior caracterização em termos de valor científico e patrimonial.

A abertura de valas incidiu no Largo do Corpo Santo, Cais do Sodré, Avenida da Ribeira das Naus e Praça do Comércio. Ao longo dos trabalhos de remoção de terras, identificou-se um conjunto de estruturas que ilustram a relação perene da capital portuguesa com o Rio Tejo e as actividades fluviomarítimas.

No espaço referente à Avenida da Ribeira das Naus, registaram-se realidades cronologicamente relacionadas com a reconstrução do Arsenal de Marinha pós-terramoto de 1755, bem como com a primitiva estação de vapores para o Barreiro e o Seixal e a construção da citada avenida na primeira metade do século XX.

Já no Largo do Corpo Santo, na confluência com o Cais do Sodré, identificou-se uma estrutura de contenção de margem. Esta, composta por silhares em calcário, de secção rectangular, apresenta cavidades e negativos para elementos de amarração, estando a sua funcionalidade atestada, através de registo fotográfico, em finais do século XIX.