Largo Trindade Coelho, Lisboa

Concretizado entre 4 de Junho e 28 de Agosto de 2009, o acompanhamento arqueológico da requalificação do Largo Trindade Coelho, inserido na Zona de Nível 2 do PDM de Lisboa, visou a minimização de impactes sobre eventuais vestígios arqueológicos e patrimoniais afectados pelas movimentações de terras.

A abertura de valas para instalação de infraestruturas de electricidade, telecomunicações e saneamento foi alvo de acompanhamento minucioso e permanente, ainda que não se tenham atingido cotas de grande profundidade. Verificou-se um acentuado revolvimento de alguns depósitos do subsolo, fruto de intervenções anteriores na área, para além da existência de diversos materiais arqueológicos descontextualizados.

Constatou-se a existência de várias estruturas e outros elementos arqueológicos, dos quais se destacaram um troço de calçada pré-pombalina e vestígios osteológicos humanos, aparentemente descontextualizados. As decisões tomadas visaram sempre a sua salvaguarda, sem necessidade de se proceder a desmontes, uma vez que foi possível conciliar a instalação das infraestruturas.

Na sequência de outros trabalhos realizados na mesma área, nunca é demais realçar a importância do acompanhamento arqueológico, considerando-se cumpridos os objectivos de minimização estipulados no Plano de Trabalhos inicial apresentado ao IGESPAR.