Instalação de Condutas de Distribuição de Gás — Delães — V. N. de Famalicão

As acções arqueológicas de escavação e de acompanhamento de obra realizadas no âmbito da Instalação de Condutas Secundárias de Distribuição de Gás — Delães — V. N. de Famalicão decorreram de 18 de Agosto a 5 de Setembro de 2014.

A empreitada foi autorizada pela Câmara Municipal de V. N. de Famalicão e iniciada sem que tivessem sido aplicadas as devidas medidas de minimização de impacte, dado o elevado potencial arqueológico da área em questão, inserida na Zona Especial de Protecção da Estação Arqueológica de S. João de Perrelos, classificada como Imóvel de Interesse Público.

Assim, a intervenção arqueológica visou avaliar, por um lado, o eventual grau de destruição do sítio pelas valas já escavadas e, por outro, diagnosticar a presença de contextos preservados em zonas ainda não abertas. Procedeu-se assim à abertura de 22 sondagens de 2 x 1 m, implantadas nas zonas em que a afectação poderia pôr em risco eventuais contextos arqueológicos, tendo sido ainda escavado um alargamento de 6,5 x 2 m na zona contígua à necrópole.

A escavação permitiu a identificação de dois contextos preservados bem definidos, ambos compostos por estruturas negativas escavadas no substrato geológico, que permitiram a divisão em duas zonas distintas, baseadas nos vestígios encontrados e na sua localização espacial. Numa zona contígua à necrópole medieval, foi registado um conjunto de estruturas negativas, provavelmente relacionadas com aquela, tendo-se verificado numa zona a Sudoeste uma estrutura negativa do tipo 'fossa', cuja escavação parcial permitiu a recolha de alguns fragmentos cerâmicos de tipologia castreja.

De um modo geral, a estratigrafia revelou uma sequência de revolvimentos e aterros originados pela construção habitacional mais recente e respectivas redes de infraestruturas, o que se traduziu na sistemática observação de depósitos secundários, muitos deles de cariz arenoso ou saibroso, com materiais fragmentados e rolados de cronologias muito distintas. No entanto, apesar desse espólio se encontrar maioritariamente descontextualizado, a sua presença foi indicativa da forte potencialidade arqueológica desta área, aliás comprovada pela escavação da Estação Arqueológica de Perrelos.

O acompanhamento arqueológico permitiu a confirmação desta realidade estratigráfica, não tendo sido, no entanto, registado mais nenhum contexto ou achado material relevantes.