Infraestruturas Ferroviárias

Metropolitano de Lisboa - Troço Rato-Alcântara

O estudo realizado pela ERA teve como finalidade a Avaliação do Impacte Ambiental da construção do prolongamento da Linha Amarela do Metropolitano de Lisboa.

Campo 24 de Agosto (Metro do Porto)

A intervenção enquadrou-se numa perspectiva de arqueologia preventiva no âmbito dos trabalhos de construção da Estação do Campo 24 de Agosto, referente à Linha C do Metro do Porto.

Estação de Odivelas - Metropolitano de Lisboa

As prospecções efectuadas tiveram como objectivo a detecção e posterior inventariação e avaliação de eventuais vestígios de património arqueológico e construído.

Linha do Norte - Lanço Setil-Vale de Santarém

Este trabalhos consistiram na realização de prospecções arqueológicas enquadradas no âmbito do Projecto de Execução da Modernização da Linha do Norte.

Ligação Ferroviária de Alta Velocidade - Lisboa e Porto, troço Alenquer – Pombal

Estes trabalhos de inventário e relocalização do património surgiram no âmbito do Estudo Impacte Ambiental (Estudo Prévio) para a área a ser afectada pela Ligação Ferroviária de Alta Velocidade entre Lisboa e Porto.

Rede Ferroviária de Alta Velocidade, Troço Montemor-o-Novo/Évora

Estas acções incluíram uma fase prévia de pesquisa bibliográfica e documental, uma segunda fase de prospecções arqueológicas e, finalmente, a elaboração de um parecer técnico com o inventário e avaliação patrimonial, avaliação de impactes e proposta de medidas de minimização.

Linha do Norte – Subtroço 3.2 (Quintans/Ovar), apeadeiros de Canelas e Salreu

O acompanhamento arqueológico enquadrou-se numa perspectiva de minimização de impactes patrimoniais das obras de construção deste empreendimento, tendo o grosso da intervenção decorrido até 28 de Dezembro de 2006.

Ligação Ferroviária à Siderurgia Nacional, Coina

O acompanhamento arqueológico da empreitada de construção da Ligação Ferroviária à Siderurgia Nacional teve como objectivos a não afectação dos vestígios observados, a identificação de eventuais novos vestígios arqueológicos e a aplicação de medidas de mitigação.

Ligação Ferroviária de Alta Velocidade, troço Alenquer (Ota) – Pombal

Foram realizados trabalhos de pesquisa bibliográfica e documental e, em fase posterior, trabalhos de relocalização de sítios, prospecção selectiva nos troços com alternativa e trabalhos de prospecção sistemática nos troço sem alternativa, em ambos os casos, num corredor com a largura de 400 metros.

Metropolitano de Lisboa, Prolongamento da Linha Vermelha

A grande duração deste trabalho, por um período superior a 3 anos, verificou-se face à extensão deste projecto e à multiplicidade de frentes de obra que o integram, que apresentaram diferentes e distintas fases de progressão.

Linha do Alentejo – Troço Bombel/Vidigal/Vendas Novas/Casa Branca/Évora

A ERA efectuou trabalhos de acompanhamento arqueológico no âmbito da empreitada de modernização da Linha do Alentejo.

Avenida Sanches Miranda, Évora

O acompanhamento arqueológico concretizou-se durante a abertura de valas para a colocação de infraestruras de telecomunicações, procedendo-se à observação dos sedimentos escavados e dos cortes para a eventual detecção de vestígios arqueológicos.

Estação do Areeiro, Linha Verde do Metropolitano de Lisboa

Os trabalhos de acompanhamento arqueológico realizados no âmbito da Empreitada de Ampliação e Remodelação da Estação do Areeiro foram adjudicados à ERA pela da Hagen SA no ano de 2009 e prolongaram-se de forma periódica até 2012.

Estações Amadora-Este e Reboleira, Linha Azul do Metropolitano de Lisboa

Esta intervenção consistiu no acompanhamento arqueológico das diferentes frentes de obra integradas na Empreitada de Concepção/Construção dos Toscos do Prolongamento entre a Estação Amadora-Este e a Estação da Reboleira, da Linha Azul do Metropolitano de Lisboa.

Prolongamento da Linha Azul – Amadora Este-Reboleira

Os vestígios patrimoniais/arqueológicos identificados ao longo desta empreitada resumem-se a um conjunto de achados pontuais, de estruturas em alvenaria de pedra seca, aos quais não se associavam elementos artefactuais que permitissem a sua melhor caracterização e aferição cronológica.

Estação Colégio Militar/Luz da Linha Azul do Metropolitano de Lisboa

Estes trabalhos de acompanhamento arqueológico decorreram no âmbito da Execução de Intervenções para a Garantia de Acessibilidades a Pessoas de Mobilidade Reduzida e Tratamento de Patologias da Estação Colégio Militar/Luz da Linha Azul do Metropolitano de Lisboa.

Cofinanciado por: