Infraestruturas Eléctricas

Mercador - Bloco 5

O povoado do Mercador apresenta um potencial científico imensurável para o estudo do povoamento do 3º milénio a.C. na bacia do Guadiana, nomeadamente da sua margem esquerda.

Barragem dos Minutos

Projecto de coordenação geral dos trabalhos arqueológicos que decorreu no âmbito de prevenção e minimização de impactes sobre o património arqueológico. Resultaram, deste âmbito, inúmeras intervenções a diversos níveis nos sítios localizados na área afectada pela obra.

EIA - linhas enterradas na área metropolitana do Porto

Estudo de Impacte Ambiental realizado no traçado de 3 linhas eléctricas (22 km) a construir na área metropolitana do Porto. Estes trabalhos prévios ao início da construção permitiram identificar vestígios patrimoniais e estabelecer quais as medidas mitigadoras que permitirão a salvaguarda dos elementos patrimoniais identificados.

Acompanhamento Arqueológico - Linha Alqueva-Sines

A ERA-Arqueologia realizou trabalhos de prospecção e acompanhamento arqueológicos nas Linhas Aéreas de Alta Tensão Alqueva-Ferreira do Alentejo e Ferreira do Alentejo-Sines 2.

Povoado do Porto Torrão, troço Alqueva – Ferreira do Alentejo

A ERA-Arqueologia efectuou a escavação arqueológica das áreas a afectar pela implantação dos apoios da linha de alta tensão, correspondendo a 3 sondagens de diagnóstico na área total a afectar.

Rua do Quelhas, 18 - Ramais de baixa tensão da EDP

Esta intervenção consistiu no acompanhamento arqueológico dos trabalhos de revolvimento do subsolo necessários à colocação de ramais de baixa tensão, no âmbito das obras de remodelação das infra-estruturas da EDP.

Palácio Flor da Murta - Ramais de baixa e média tensão da EDP

Efectuou-se o acompanhamento arqueológico dos trabalhos de revolvimento do subsolo necessários à colocação dos ramais de baixa e média tensão da EDP, no âmbito das obras de Adaptação do Antigo Palácio da Murta a Complexo Residencial.

Sub-Estação de Penamacor

Estes trabalhos de acompanhamento arqueológico enquadraram-se numa perspectiva de minimização de impactes patrimoniais decorrentes da empreitada de desmatação e movimentação de terras.

Santa Helena, Tarouca

Esta intervenção pretendeu avaliar o potencial arqueológico deste sítio e minimizar qualquer tipo de afectação decorrente da empreitada aí a realizar na implantação de um poste de alta tensão.

Linha de Muito Alta Tensão Bodiosa-Valdigem

A intervenção consistiu na realização de trabalhos de prospecção prévia e acompanhamento arqueológico das obras de execução da Linha de Muito Alta Tensão Bodiosa-Valdigem.

Castelo de Alter Pedroso

Os objectivo genéricos da intervenção foram definidos pela Câmara Municipal de Alter do Chão e visaram a recuperação das muralhas e da capela de S. Bento e o acompanhamento arqueológico das actividades de escavação no sub-solo decorrentes da implantação de cabos de electricidade.

Linha de Muito Alta Tensão Penamacor-Ferro

Este acompanhamento arqueológico enquadrou-se na perspectiva de minimização de impactes patrimoniais decorrentes da empreitada de desmatação e movimentação de terras para a implantação da Linha de Muito Alta Tensão Penamacor-Ferro a 220 kW.

EDP - Remodelação de Rede MT 10 Kv, Lisboa

Efectuou-se o acompanhamento arqueológico da construção de rede MT 10Kv e remodelação de postos de seccionamento e transformação, levadas a cabo pela EDP em áreas específicas de Lisboa.

Linha de Alta Tensão Tunes-Estói

Foram realizados trabalhos de reconhecimento prévio da localização dos apoios, prospecção e acompanhamento da desmatação e abertura de acessos e plataformas para trabalhos de desenrolamento de cabos, e prospecção e acompanhamento da abertura de fundações para os apoios.

Rua da Prata, nº 250 e 284, Lisboa

O acompanhamento arqueológico objecto desta intervenção visou a minimização do impacte da obra de implantação de infraestruturas da EDP.

Av. da Liberdade e Praça da Figueira, Lisboa (EDP)

Estes trabalhos consistiram no acompanhamento arqueológico de uma obra da EDP conducente à abertura de valas para instalação de infra-estruturas eléctricas.

Travessa do Ferreiro – Lapa, Lisboa

Este acompanhamento arqueológico foi efectuado no âmbito da abertura de uma vala para a colocação de infraestruturas eléctricas (instalação de cabos de baixa e média tensão) ao longo da Travessa do Ferreiro.

Rua Damasceno Monteiro, 51-59, Lisboa

Esta intervenção consistiu no acompanhamento arqueológico da abertura de uma vala conducente à substituição de uma infra-estrutura da EDP

Largo de Santos-o-Novo, Lisboa

Concretizou-se o acompanhamento arqueológico de uma vala para substituição de cabos eléctricos numa zona contígua ao convento de Santos-o-Novo, em Lisboa.

Desvio das Linhas Associadas à Subestação de Alqueva

Esta intervenção consistiu em trabalhos de acompanhamento arqueológico no âmbito da obra “Desvios das linhas associadas à subestação de Alqueva – linhas a 400 kV”.

Torre de Aires, Tavira

Estes trabalhos visaram a detecção de eventuais vestígios arqueológicos que pudessem ser afectados na área do projecto de instalação de cabos eléctricos e plantação de árvores.

Rua de Santo António à Estrela, nº 104 a 114, Lisboa

Este acompanhamento arqueológico incidiu no visionamento das movimentações de terras efectuadas para abertura de um ramal de electricidade na Rua de Santo António à Estrela.

Linha Portimão-Tunes (REN)

Durante esta intervenção realizaram-se consultas bibliográficas, prospecções sistemáticas, acompanhamento permanente de todas as movimentações de terra, relatórios mensais de progresso, e verificação da conformidade dos trabalhos no final destes.

Linha Portimão-Tunes, Poste nº 97/167, sítio de Calvos 1

Os trabalhos arqueológicos no sítio de Calvos 1 desenvolveram-se no âmbito da aplicação das medidas de minimização dos impactes negativos que a obra em causa provocaria sobre este sítio arqueológico.

Implantação de Linhas Eléctricas, Faro

Durante o acompanhamento arqueológico registou-se o aparecimento de 14 estruturas, correspondendo a maior parte delas a caneiros antigos, que já se encontravam desactivados. As estruturas identificadas foram, maioritariamente, preservadas e protegidas com a aplicação de geotêxtil e areia.

Subestação de Vila Pouca de Aguiar (220 kV)

Os trabalhos arqueológicos consistiram no acompanhamento arqueológico de toda a área, com a presença de um arqueólogo em todos os momentos da obra que implicaram a escavação ou afectação do subsolo e outros labores na área.

Requalificação da Avenida Luísa Todi e Espaços Envolventes, Setúbal

O objectivo principal foi a detecção de eventuais vestígios arqueológicos que pudessem ser afectados na área do projecto de implantação de infraestruturas de electricidade, saneamento, água, telecomunicações e gás, entre outras, bem como garantir a protecção e salvaguarda dos mesmos e efectuar a sua caracterização em termos de valor científico e patrimonial.

Linha Dupla Valdigem – Vila Pouca de Aguiar (REN)

Estes trabalhos arqueológicos foram preconizados na Declaração de Impacte Ambiental (DIA) no âmbito da empreitada de construção da Linha Dupla Valdigem – Vila Pouca de Aguiar, a 220KV.

Rua 1º de Maio (Palácio da Junqueira), Lisboa

A ERA-Arqueologia efectuou o acompanhamento arqueológico no âmbito da abertura de uma vala para a construção de infraestruturas eléctricas, mais precisamente para a ligação do ramal exterior para o interior do Palácio da Junqueira/Palácio Pinto Basto.

Desvios de Linhas para as Subestações de Frades e Pedralva

Esta intervenção enquadrou-se numa perspectiva de minimização de impactes sobre os vestígios patrimoniais identificados durante os trabalhos de intervenção no subsolo, assim como no cumprimento das medidas de mitigação preconizadas no Estudo de Incidências Ambientais.

Linha MAT Falagueira-Estremoz (400 kv)

Levou-se a cabo o acompanhamento de todos os trabalhos de remoção de terras, designadamente, escavação das fundações dos apoios, desmatação, abertura de plataformas e de caminhos de acesso necessários para o desenrolar da obra.

Pousada Palácio de Estoi

O acompanhamento arqueológico incidiu nos trabalhos de abertura de valas para colocação de infraestruturas eléctricas em redor da Pousada de Estoi e desde a Rua de Faro até ao PT junto do cemitério.

Rede de média tensão subterrânea, Évora

O acompanhamento arqueológico deste projecto teve como objectivo a prevenção e minimização de todo e qualquer impacte negativo sobre o património histórico.

Subestação de Lagoaça (220 kV), Freixo de Espada à Cinta

Esta intervenção incidiu sobre todas as movimentações de solos realizadas por meios mecânicos, como abertura de caboucos, desmatações, bem como a realização de uma prospecção sistemática antes e depois das desmatações

Linha Bodiosa - Valdigem (400 kV), Armamar

Os trabalhos de prospecção e acompanhamento arqueológico efectuados visaram detectar vestígios patrimoniais que pudessem ser afectados no decorrer das remoções de terras.

Linhas Lagoaça/Aldeadávilla 1 (400kV) e Pocinho/Aldeadávilla ½ (220 kV)

A intervenção incidiu sobre todas as movimentações de solos realizadas por meios mecânicos, como abertura de caboucos, desmatações, efectuando-se uma prospecção sistemática antes e após as desmatações.

Linha Palmela - Ribatejo, 400 kV, Subestação de Fernão Ferro

As acções de prospecção e acompanhamento arqueológico tiveram lugar nos 83 Apoios da Linha e áreas envolventes onde foram executadas actividades que implicaram movimentação de terras.

Linha Batalha - Lavos, 400 kV, sítio de Calvário

A intervenção arqueológica no AP 25 surgiu na sequência da detecção de achados arqueológicos líticos, enquadráveis na Pré-História Antiga, na superfície da área a afectar pela construção do apoio, assim como nas suas imediações.

Linha Batalha - Lavos, 400 kV, sítio de Mata da Curvachia

A intervenção arqueológica no AP 29 surgiu na sequência do acompanhamento arqueológico da empreitada da Linha de Batalha - Lavos, enquadrando-se numa perspectiva de minimização de impactes face à construção do referido apoio.

Empreitada Geral de Construção do Reforço de Potência do Picote

O objectivo foi a salvaguarda do património arqueológico, etnográfico e patrimonial durante os trabalhos de escavação e na área envolvente à obra.

Calçada da Estrela, Lisboa

O objectivo desta intervenção prendeu-se com a mitigação do eventual impacte patrimonial provocado pela implementação de infraestruturas eléctricas.

Subestação da Feira (400/60 KV), Santa Maria da Feira

Durante os trabalhos não foram registados níveis ou estruturas arqueológicas passíveis de limitar ou impedir a construção da Subestação da Feira.

Desvio da Linha Recarei/Lavos para a Subestação de Feira

Levaram-se a cabo trabalhos de prospecção e acompanhamento arqueológicos foram realizados no âmbito do empreendimento DESVIO DA LINHA RECAREI – LAVOS.

Lidl de Xabregas, Rua Bispo de Cochim Dom Joseph Kureethara, Lisboa

Estas acções de acompanhamento arqueológico foram realizadas no âmbito da abertura uma de vala para colocação de infraestruturas eléctricas na Loja Lidl de Xabregas.

Rua Mouzinho da Silveira, n.º 7 a 27, Lisboa

Estes trabalhos enquadraram-se numa perspectiva de minimização de impactes sobre eventuais vestígios patrimoniais afectados durante a abertura de vala para colocação de infraestruturas eléctricas.

Abertura da Linha Caniçada – Riba de Ave2/Guimarães

Durante o acompanhamento arqueológico da execução da obra, não foram registados níveis ou estruturas arqueológicas passíveis de limitar ou impedir a sua concretização.

Linha Caniçada Riba D’Ave/Guimarães, a 150 kV, Subestação de Fafe

Foram realizadas seis sondagens prévias de diagnóstico, implantadas nas zonas a afectar pela construção dos apoios 48, 48A e 49, de forma a caracterizar o mais rigorosamente possível a diacronia do local.

Rua de São Julião, nº 72, Lisboa

Todo o processo de abertura e escavação de vala foi alvo de acompanhamento arqueológico.

Rua Eduardo Coelho, n.º 16, Lisboa

Estes labores de acompanhamento arqueológico foram realizados no âmbito do empreendimento Reabertura de vala de ligação Redes Eléctricas de Baixa Tensão.

Rua D. Afonso Sanches, 21-23, Cascais

Os trabalhos de acompanhamento arqueológico corresponderam à abertura de vala para a instalação de infraestruturas eléctricas.

Linha Portimão-Tunes Norte/Portimão-Tunes 3

Levou-se a cabo o acompanhamento permanente de todos os trabalhos de movimentação de terras, designadamente decapagem e desmatação, abertura de acessos, terraplenagens, escavação de caboucos e execução de plataformas de trabalho necessários para o desenrolar da obra.

Linha de Batalha – Lavos, a 400 kv, Apoio n.º 85

Na sequência dos trabalhos de acompanhamento arqueológico da empreitada da Linha de Batalha – Lavos, a 400 kv, foi identificada na zona de implantação do poste nº 85 uma possível estrutura arqueológica negativa, eventualmente relacionada com ocupações humanas da pré-história dada a presença no local de materiais líticos, nomeadamente núcleo de sílex.

Remodelação e Ampliação do Posto de Corte de Picote a 220Kv, Miranda do Douro

Estes trabalhos de acompanhamento arqueológico tiveram como principal objectivo a salvaguarda do património arqueológico, etnográfico e patrimonial a surgir durante os trabalhos de escavação e na área envolvente à obra.

Aproveitamento Hidroeléctrico do Sistelo, Arcos de Valdevez

Os trabalhos consistiram na realização de prospecções arqueológicas na zona compreendida entre o lugar de Sistelo, concelho de Arcos de Valdevez, e a zona de Tangil, concelho de Monção.

Linha Prelada-Vermoim (220 kV)

Visou-se a minimização de impactes sobre o património resultantes da abertura de valas e caixas de junção, com o fim de prevenir e verificar o grau de afetação de áreas com potencial arqueológico.

Ramal Recarei-Custóias, 220Kv, Siderurgia da Maia

Esta intervenção consistiu no acompanhamento arqueológico da abertura de covas ou caboucos para a construção do Ramal Recarei-Custóias.

Rua do Carmo, 101, Lisboa

Estes ofícios arqueológicos foram realizados no âmbito da reabertura de valas para reinstalação de infraestruturas de electricidade (EDP)

Praça D. Pedro IV, Lisboa

Estes trabalhos referem-se ao acompanhamento arqueológico da abertura de uma vala para colocação de infraestruturas na Praça D. Pedro IV.

Rua de Santo António à Estrela, 48-74, Lisboa

A ERA realizou o acompanhamento arqueológico da reabertura de vala para substituição de infraestruturas eléctricas.

Rua de São Bento, n.º 311, Lisboa

No decurso da abertura de duas valas para implantação de infraestruturas eléctricas, foram identificados níveis de aterro contemporâneos de regularização de superfície e infraestruturas de gás, água, electricidade e esgotos.

Largo do Chão das Covas, Évora

O acompanhamento arqueológico permanente de todas as movimentações de terras permitiu a identificação de algumas estruturas e vestígios arqueológicos, na sua maioria já profundamente afectados por extensas alterações no subsolo da cidade.

Beco do Bugio, Lisboa

As ações arqueológicas realizadas no âmbito da instalação de infraestruturas de electricidade não identificaram níveis arqueológicos conservados nem evidências materiais.

Beco da Cardosa, n.º 13, Alfama, Lisboa

Durante o acompanhamento da reabertura de vala por via manual, não foram identificados níveis arqueológicos preservados, nem evidências materiais dos mesmos, correspondendo os depósitos identificados a aterros recentes.

Calçada do Correio Velho, n.º 10, Lisboa

Este acompanhamento arqueológico foi desenvolvido no âmbito da minimização de impactes decorrentes da reabertura de vala para substituição de ramal da EDP.

Aproveitamento Hidroeléctrico de Ribeiradio-Ermida, sítio Rôdo (Sever do Vouga)

A intervenção permitiu identificar contextos arqueológicos preservados enquadrados crono-culturalmente no Paleolítico Superior.

Ruas de Eborim e da República, Évora

Não foram detectadas quaisquer estruturas ou contextos arqueológicos, sendo que foram identificadas várias infraestruturas no subsolo intervencionado (telecomunicações, gás, água, coletores de esgoto e electricidade).

Rua Ivens, n.º 49, Lisboa

Estes trabalhos de acompanhamento arqueológico decorreram no âmbito da instalação de um ramal de baixa tensão (EDP).

Largo do Lidador e Largo de S. Tiago, Beja

O acompanhamento arqueológico decorreu nas imediações dos edifícios da Sé de Beja/Igreja de S. Tiago, com datação do séc. XVI, e do Castelo edificado no séc. XIII, havendo indícios de que se encontra assente sobre um castrum do período romano.

Avenida da Universidade, Évora

A intervenção correspondeu à abertura de aproximadamente 200 m de vala para colocação de infraestruturas elétricas, incluindo a travessia da via.

Avenida da Universidade e Avenida Lino de Carvalho, Évora

Não foram detetadas estruturas ou contextos arqueológicos, sendo que foram identificadas várias infraestruturas no subsolo intervencionado (telecomunicações, gás e electricidade).

Rua da Freiria de Baixo, Évora

Estes trabalhos consistiram no acompanhamento da abertura de uma vala para eletricidade na Rua da Freiria de Baixo.

Rua de Machede, Évora

Na maioria da extensão da vala aberta para eletricidade foram observados depósitos secundários de aterro, assim como solos remexidos devido à colocação de condutas de esgoto e de abastecimento de água.

Rua de Eborim, Évora

Tratou-se de uma abertura de vala num local já bastante intervencionado, onde se observou a presença de várias infraestruturas de saneamento e abastecimento de água, assim como cabos eléctricos e de telefone.

Rua José Elias Garcia, Évora

Tratou-se de uma abertura de vala num local já intervencionado, onde apenas se observou a presença de cabos elétricos e inertes para enchimento de valas de infraestruturas.

Rua Tenente Valadim, Guarda

Este acompanhamento arqueológico foi realizado no âmbito da instalação de infraestruturas de telecomunicações (NOS) na Rua Tenente Valadim, sendo motivado pela localização da empreitada na servidão administrativa do Castelo da Guarda, Torre dos Ferreiros, classificado como Monumento Nacional.

Avenida General Humberto Delgado, Évora

Efetuou-se o acompanhamento arqueológico da abertura de uma vala para instalação de infraestruturas de eletricidade na Avenida General Humberto Delgado.

Rua Cidade da Covilhã, Santarém

A empreitada que justificou acompanhamento arqueológico foi a abertura de vala para execução de Rede de Média Tensão.

Largo do Intendente nº 57, Lisboa

Este acompanhamento arqueológico decorreu no âmbito da abertura de valas para infraestruturas de ligação do empreendimento à rede existente.